Cura

” Cada mulher que cura a si mesma contribui para curar a todas as mulheres que a precederam e a todas aquelas que virão depois dela”.

1959359_633167843398500_1176930883_n

“Eu chamo a força, eu chamo a força
eu chamo a força
força das pedras para me firmar
Eu chamo a terra, eu chamo a terra
eu chamo a terra
eu chamo a terra para me enraizar

****

Eu chamo o vento, eu chamo o vento
eu chamo o vento
eu chamo o vento vem me elevar
Eu chamo o fogo, eu chamo o fogo
eu chamo o fogo
eu chamo o fogo para me purificar

****

Eu chamo a Lua, chamo o Sol
chamo as Estrelas
Chamo o Universo para me iluminar
Eu chamo a água, chamo a chuva
e chamo o rio
Eu chamo todos para me lavar

****

Eu chamo o raio, o relâmpago e o trovão
Eu chamo todo o Poder da Criação
Eu chamo o mar, chamo o céu e o infinito
Eu chamo todos para nos libertar

****

Eu chamo Cristo, eu chamo Budha
Eu chamo Krishna
Eu chamo a força de todos Orixás
Eu chamo todos com suas forças Divinas
Eu quero ver o Universo iluminar

****

Eu agradeço pela vida e a coragem
Ao Universo pela oportunidade
E a minha vida eu dedico com amor
Ao sonho vivo da nossa humanidade

****

Sou mensageiro, sou cometa, eu sou indígena
Eu sou filho da nação do Arco Íris
Com meus irmãos eu vou ser mais um guerreiro
Na nobre causa do Inka Redentor

****

Eu sou guerreiro, eu sou guerreiro e vou lutando
A minha espada é a palavra do amor
O meu escudo é a bondade no meu peito
E o meu elmo são os dons do meu Senhor

****

Eu agradeço a nossa Mãe e ao nosso Pai
E aos meus irmãos por todos me ajudar
A minha glória para todos eu entrego
Porque nós Todos Somos Um nesta união

****

Ñdarei a sã
ñdarei a sã
ñdarei a sã

****

Desde o principio Todos Nós Somos Irmãos!

****

Orei ouá
Orei ouá
Orei ouá

****

Viva o Poder de todo o Universo!”

Autor: Lucy Sem Fronteiras – Artigo original do Blog Amor e Paz Sem Fronteiras: http://www.amorepazsemfronteiras.com/2010/10/guerreiros-da-paz-hino-xama-pela-paz.html#ixzz3h6Dgf5hU

A história da Primeira Mulher (contada por Miranda Gray)

Na nossa menstruação mora um segredo – o poder criativo de gerar nossos sonhos. Mas só poderemos acessar essa habilidade maravilhosa se descansarmos e sonharmos durante o sangramento lunar. Este mês, prometa a si mesma que vai descansar, para sonhar acordada o seu futuro e honrar essa habilidade criativa maravilhosa do seu interior.

“A Anciã Invernal estava sentada numa grande pedra fumando seu cachimbo.

‘O que a senhora está fazendo?’, perguntou a Primeira Mulher, curiosa, porque a Anciã Invernal não havia se movido da pedra durante toda a manhã.

‘Estou criando’, disse a Anciã Invernal.

‘Oh’, disse a Primeira Mulher, olhando ao redor cheia de expectativa. ‘O que está criando?’

‘Fumaça’, disse a Anciã Invernal, olhando a fumaça que lentamente emergia do cachimbo.

‘Ok então’, disse a Primeira Mulher, hesitante, e começou a afastar-se.

Quando a Primeira Mulher já tinha ido embora, Anciã Invernal disse baixinho: ‘Na fumaça, vejo e crio o futuro’.

Mais tarde, a Primeira Mulher compartilhou esse encontro estranho com a Mãe Lua.

‘Na escuridão do seu Sangramento Lunar’, explicou a Mãe Lua, ‘você tem o poder de criar seus sonhos como a Anciã Invernal’.

Mãe Lua toca o coração da Primeira Mulher.

‘Imagine seus sonhos aqui’, ela disse, ‘abra seu coração e a vibração fluirá através dos fios que mantêm o Universo unido para criar seus sonhos e o seu futuro. Por isso o momento do seu Sangramento Lunar é tão importante. É quando a Anciã Invernal caminha contigo e te leva para a caverna para descansar e sonhar.’

Mãe Lua tocou o ventre da Primeira Mulher.

‘Aqui’, ela disse, ‘você flui com a energia criativa. Você traz suas ideias da escuridão para a luz e, como uma mãe, você as nutre enquanto vão crescendo. Antes de retornar à escuridão para descansar, você as lança ao mundo e assim poderá sonhar de novo.’

A Primeira Mulher sentou o resto da noite com as suas mãos no baixo ventre, olhando a fumaça que emergia da lareira, imaginando o futuro e tecendo seus sonhos.”

Quando respeitamos nossos ciclos com suas energias sexuais e criativas, descobrimos os presentes maravilhosos que eles nos oferecem.

Amor e abraços.

Relato de Gestação e Nascimento: O Parto de Anis

“O começo da história

Vou começar do princípio. No princípio era o ventre. Então vou contar sobre minha gestação e depois sobre o parto, porque acredito que o parto é parte ou fim de uma história que se inicia na concepção, ganha forma na gestação e se conclui no nascimento.Desde o começo da gravidez eu já  sabia que esperava uma menina, assim como da outra vez também  já sabia que era um menino. A gravidez, quando aceita e vivida com amor, aguça a sensibilidade espontânea. É como se um saber natural das coisas e dos sentimentos se instalasse em você. Mas não é do saber da razão que estou falando, é um saber dos sentidos, é uma sintonia com a existência viva, um estado permanente de conexão e interação com a natureza.

Um estado sublime que anda de mãos dadas com o divino. Um estado de clareza, de iluminação.
Por isso grávidas são tidas como iluminadas….um brilho brota do olhar, acho que ainda mais de dentro, brota do âmago, brota da alma.

Foi assim que me senti durante toda a gestação da Anis. Fiquei mais calma e radiante, mais sensível, mais em contato com o meu corpo e com o que realmente importa. Aprendi a amar mais.
Diminui o ritmo na intenção de desfrutar mais do aqui e agora. Estabeleci como meta viver mais pausadamente, porém com intensidade, estando realmente e inteiramente presente na vida, nos acontecimentos, experimentando de maneira tranquila e sem pressa cada fase na evolução da gestação.

10500282_10203422505556629_2823315043292638939_n

Isso  significa que  me mantive ativa com minhas obrigações oficiais. Significa que fiquei com a intenção de viver com mais sabedoria, aproveitando e respeitando  o tempo das coisas.

E assim fiz, e assim foi.
E pra sinalizar minha não pacatez na vida, ou para demonstrar que as atividades cotidianas não param, mas podem ser vivenciadas devagar e com respiração completa…….. mudei de trabalho, mudei de cidade, mudei de casa, mudei o assunto e o tema da minha dissertação de mestrado. Me instalei na minha nova e velha cidade, em uma casa cheia de história e estória, com a  sensação de contentamento e reconexão com minhas raízes.

Trabalhei até o 7˚ mês de gestação, escrevi minha nova dissertação em tempo recorde e dentro do tempo, finalizei meu mestrado e Pari….. na tradição das ancestrais parteiras, com rezas, cantigas e rituais, simbolizando e reverenciando cada etapa…. da maneira que desejei, da maneira que faz sentido pra mim. Em casa, onde me sinto livre e segura, no meu canto, no meu templo, onde cultivo minhas plantas, onde monto meu altar, onde coleciono minhas artes, meus livros, onde me retiro pra meditar, onde estudo, onde faço tudo e onde me permito fazer nada. 

Pari de forma plena, ativa, entregue, natural, com apoio, com amor, com respeito, respirando, contente e feliz! Experimentei dores profundas, tão profundas quanto de onde brota a iluminação. Parir, pra mim, foi experimentar meu corpo no auge, no ápice, no alto do cume de um lugar silencioso e concentrado.  Um lugar transgeracional, sagrado e milenar. E é de lá desse lugar que não tem palavra que falo agora.

O dia do parto

Bom, o dia do parto torna-se de repente dia do parto. Eu não fazia idéia  que seria naquele dia o dia do parto, e fui processando todos os sinais aos poucos…..

“Coincidentemente” e afortunadamente, eu tive retorno com meu médico querido no dia que se tornou ” o dia do parto”. Tudo começou de manhã, me recordando de alguns sonhos e notando uma certa diferença no meu corpo. Um tampão mucoso nunca dantes visto estava se apresentando delicadamente a mim, tão delicadamente  que demorei para captar seus sinais evidentes. Fui para o médico querido  logo depois do almoço, fizemos ultra-som e ele me disse que Anis estava se encaixando, por isso a presença do tampão.

Ok, voltei para minha casa, que também afortunadamente fica a apenas dois quarteirões do médico querido. Cheguei em casa e fui contar pro meu amado que Anis estava se encaixando, quando de repente aguas profundas que movem moinhos caíram no chão, não tão delicadamente.

Eu, já inteiramente absorvida pela intenção do seguir devagar a vida, mandei calma e tranquilamente mensagens para as parteiras, comunicando o fenômeno ocorrido.
Elas me disseram: – Ok flor, estamos indo praí ( uma das parteiras estava a 3 horas de distância de minha cidade).
E eu falei:  – Caaaalmaaa, vamos esperar mais um pouco!!!! ( percebam que nesse momento a pacatez realmente invadiu meu ser), pode ser que não seja nada!!!
E elas disseram : Flor, estamos indo mesmo assim…. É claro que elas já sabiam de tudo….eu é que estava lentificada deveras.

Continuei fazendo minhas coisas, e fui aos poucos realmente percebendo que eu estava em trabalho de parto. As águas que movem moinhos não paravam de sair, as contrações começaram a ficar muito perceptíveis, aumentando gradualmente. Esse início ainda é beeem suave, continuei fazendo minhas atividades caseiras, lavei roupa, recolhi roupa do varal, estendi roupa no varal, chupei fruta, bebi água, muita água, e novamente afortunadamente, para minha surpresa, levei uma picada de abelha no  dedo, rsrs .  (pode parecer estranha essa parte mas logo fará sentido).

Como não sou alérgica, não me desesperei (olha que novidade!), e aguardei calmamente a chegada das parteiras. Até pensei junto de meu filho:  – Olha, como sou sortuda, acabei de receber uma dose de anestésico e antibiótico natural ( nessas horas é sempre bom manter o otimismo)!

A chegada das parteiras

DSC04904

Conversando sobre a picada de abelha, a parteira da tradição me disse que a abelha é símbolo do trabalho em conjunto, de coletividade, da organização…… ou seja, a abelha abriu os trabalhos. _ Que maravilha, eu amo esses sinais da vida, eles me mostram quando estou no caminho certo!!! E fico achando que o desafio ou o aprendizado da vida é “ler os sinais”…..~*~….. Eu amo ler os sinais!!!

DSC04906

…. Ainda compreendendo todos os sinais, me recordando dos meus sonhos simbólicos da noite anterior e recebendo massagem da doula e das parteiras. Eu ainda não sabia de nada, inocente!!!
E me mantinha, com calor, com muito calor, sorrindo, afinal………..UUUUauuuuuu, eu vou Parirrrrr!!!!!Isso é Seeeensacionalllllll!!!!!!!Iuhuuuuuuuu!!!!

DSC04913
Em êxtase porque vou parir!!!!!!

DSC04925

Masss, como em toda evolução de um trabalho, é necessário uma certa  introspecção, é necessário a concentração, o centramento. É necessário calar-se para se ouvir, é necessário se voltar pra dentro, estar dentro e fundo…é de lá que vem!

DSC04916
Desse lugar silencioso e dolorido de onde estou, e de onde me reconheço agora, apenas o que quero é massagem, massagem, massagem….. profunda, profunda, mais profunda. A lua cheia estava no céu,  a Luna na janela, quieta observadora de toda magia que estava acontecendo. Theo já estava dormindo, A casa era absoluto silêncio, apenas o som do meu respirar.

DSC04918

Quero todos ao redor de mim, quero todas as mãos, toda vibração, todos os alívios, não quero nenhuma palavra. Quero gestos sem palavras, quero contato. Tudo deve ser muito profundo, silencioso e profundo.DSC04935

Quero a companhia amorosa do meu amor, sem palavras ele sabe do que eu preciso. Preciso do seu toque, preciso que caminhe comigo, que continue a caminhar comigo, que me dê apoio e que não saia do meu lado…..Durante a gestação eu lia sobre parto ativo, eu sabia que o meu seria ativo, eu me mantive ativa e disposta durante todo o ciclo da gravidez.  A atividade dissipa a dor, percebia que quando eu caminhava, eu buscava, eu cavava dentro de mim o espaço pro nascimento, eu reunia a força ancestral necessária pro nascer, pra trazer vida. E me silenciava cada vez mais, e mais….DSC04928

Eu só quero e apenas  preciso que caminhe comigo, preciso de apoio e sustentação, o resto pode deixar que meu corpo sabe o que fazer. Ele não tem dúvidas, ele tem uma sabedoria inata tecida com vigorosidade.

DSC04940

Uma natural vontade de estar dentro da água se manifesta. A água conforta tanto,  a água conduz tão bem, dita o ritmo, nutre a pele, silencia ainda mais, traz mais pra dentro e relaxa.

DSC04942

Mas eu precisava cavar, cavar mais e buscar, precisava andar pra encontrar e suportar  esse lugar que é tão dolorido, tão impetuoso, ousado e divino. Caminhar é preciso…. Me perco das horas,  me desconecto do mundo do tempo, só existe meu corpo, minha dor, regendo com maestria instintiva toda sinfonia que precede o nascimento.

DSC04946

Nesse momento de tamanha profundeza, preciso da força das mulheres que estão comigo
Preciso da sua força anciã.
Dos seus saberes sem palavras.DSC04923

O tempo caminha sem tempo, e eu já posso sentir sua chegada, eu já sei que você está ali, pronta pra nascer, pronta e com força pro mundo. Agora só preciso ajudar, preciso de todas as forças que foram reunidas até agora.
Agora é trazer ao mundo.
A mente está no lugar certo, no lugar de abertura, de conexão e expansão.
De cócoras, inclinada pra trás.
Depois de muito cavar, foi assim que me achei.
DSC04952Siente, el momento llega, lo divino estas contigo.
Siente, tus huesos son fuertes, madre de todos nosotros
Siente, estas em buenas manos, tienes lo que necesita
Siente, estamos ayudando
Y eres parte de la tierra

DSC04954

A hora que se segue ao nascimento, é  a hora sagrada, é a hora de cura, lugar de conserto, lugar de presença. Somos só nós, em comum unidade. Somos só emoção em gesto

DSC04989

A primeira vez que olho nos seus olhos.
A hora de ouro!
The sacred hour!!!
Eu te reconheço, você me reconhece. Eu te abençoo, você me abençoa.
E juntas entoamos preces de gratidão. Eu te dou a vida, você me dá vida.
E pulsamos juntas.

Extraio tanta alegria só de observar.
Já dançamos horas suficientes pra nos conhecermos.

DSC04980 DSC04974

Em completo estado de transe,  pico de ocitocina, experimento a melhor sensação do mundo!
Sensação de completude, de gratidão, de mais força, de vitória.
Me sinto a rainha do universo!

DSC04990 (1)

O corpo se lembra de tudo. O corpo irá se lembrar de tudo pra sempre
O corpo se lembra antes de ter palavras
O registro está na pele
Olfato e contato
DSC04992
Aconchego do pai, o pai que também virou mãe.DSC05014

Toda a equipe reunida, celebrando o nascimento, celebrando a vida.
O nascimento foi feito pra funcionar, sem segredo e com mistério.
Com luz, com sacralidade e com puro amor.
Sou gratidão eterna a esse jardim.
Ohm!!!

DSC05057

Há que se afinar o corpo até o último sempre. Exercer-se como instrumento capaz de receber a poesia do mundo. Poesia suspensa em rotação e translação. Movimentos moderados, alinhavando em dias e luares, estações e colheitas, minutos e milênios, provisoriamente.” Bartolomeu Campos de Queirós ”

Relato gentilmente cedido por Cinthya Garcia e familia, e com postagem original aqui: Consultório de Afrodite

Mamífera

Somos “civilizados” de mais para lidar com bbs recém-nascidos. Estes serem tão próximos do instinto e tão incompreendidos por rotinas e racionalidades.
Queria ser mais selvagem neste momento. Mais bicho. Mamífera que sou, só entendo de coisas de gente grande ou civilizada.
Mães de recém-nascidos são, literalmente, jogadas aos leões, sejam eles suas próprias sombras, sejam eles aqueles que se agarram a seus peitos.
E a beleza está bem ai.
Estou estirada a as sombras, buscando me entender, me acostumar…
Estas palavras não buscam a compreensão, mas sim, o acalento daquelas que se sentem como eu.

O rugido do parto ainda é ouvido. 

Imagem

Sobre o corpo

Sabem, me dei conta de uma coisa:

-o “criar” um novo ser (desde a concepção até a amamentaçã0) é um mistério para mim. E acho que também o é para a maioria das mulheres que vivem em cidades. Os ciclos da natureza se perderam nessa tecnologia toda.

Um mistério porque perdemos o contato com nossa natureza instintiva e corporal.
Eu estava vendo os videos da Ina May por exemplo, que falava sobre “esfincteres”, que eles são  involuntários e que têm, portanto, “vontade própria”. Se você está num banheiro, quietinho, e alguém entra e te assusta, você por um acaso continua fazendo o que estava fazendo? Duvido! Certeza que, sendo o esfincter anal ou uretral, ele irá se fechar na hora e pluft! Nada de xixi ou cocô. E porque alguém acha que o cérvix (por onde “sai” o bb) seria diferente?

Quando você vai parir e, por algum motivo se sente desconfortável, com medo, sem intimidade e controle da situação, é CLARO que vai ser difícil. Saca aquelas pessoas que ficam, as vezes dias, sem fazer cocô por estarem na casa de alguém? E é só um cocôzinho…não um bebê de 3 quilos.

E porque lá no começo falei do mistério? Pois, pra mim, até prestar atenção na maneira como “vamos ao banheiro” é algo relacionado á consciência corporal, instintiva.

Todos fazemos todos os dias, mas não percebemos o grande ritual que precisamos para tal. Não percebemos que temos um banheiro, que é quietinho la dentro. Que nos isolamos. Nos protegemos. Que sim, somos seres que desconhecemos nossos próprios rituais selvagens.
E, por conta do que tenho passado, percebi que, mesmo depois de já ter passado por um parto, este que vem a seguir será todo novo, cheio novidades e descobertas.

Foto do meu projeto Musas de SI, que fala bem dessa consciência:

Jhenifer grávida do Otto

A primeira (descoberta) é bem essa, meu corpo está PEDINDO para ser descoberto. Para ser aprendido. Para ser . Em cada detalhe, estando ou não grávida, tomar consciência dele é uma prioridade para mim agora. E, no que eu puder ajudar quem quiser ser ajudada, estarei aqui. 😉

Aqui os links dos videos (legendados):

http://www.youtube.com/watch?v=-ygvpxpYN3c&feature=player_embedded
http://www.youtube.com/watch?v=jdiaDYVeqyY&feature=player_embedded
http://www.youtube.com/watch?v=ihjP2ctPE1c&feature=player_embedded

Imperdíveis!

beijao!

Sobre o parto normal

Ina May Gaskin na “the Farm” para o projeto Parto pelo Mundo:

Relato de Lineimar

Recebi carinhosamente  de Lineimar Martins seu incrível relato de parto (cesárea):

“Desde o início da minha gravidez, meu médico me preveniu que eu faria uma cesariana . Diagnóstico implacável: placenta prévia. Desde o terceiro mês, bye bye emprego, bye bye  caminhadas, fiquei deitada durante seis meses. No início foi um choque, mas logo me adaptei a uma  agradável rotina de leitura, filmes, música e providenciais sonecas a qualquer hora do dia.

Na 33ª semana tive uma pequena hemorragia. Meu médico me hospitalizou, ali eu não pude me levantar para absolutamente nada. Uma semana depois fui liberada com sérias restrições de não me levantar nem para ir ao banheiro.  Alguns dias depois de voltar para casa não resisti e me levantei para tomar um banho. A hemorragia foi então mais grave. Meu médico me mandou voltar para o hospital dizendo que seria muito arriscado tentar segurar o bebê por mais tempo, ele faria a cezariana naquela noite. Estávamos na 35ª semana.

Lineimar e barrigón

Eu e meu marido fomos para o hospital relativamente calmos. Chegando lá, nos separaram. Ele teve que ir preencher papéis e eu fui diretamente para o pré-operatório. O tempo inteiro olhava para a porta esperando ver o meu chéri mas somente depois do parto soube que ele tinha sido proibido de assistir ao parto devido ao risco de ver nosso filho nascer roxinho ou com problemas mais sérios. Eu, até o último momento, estava completamente insconsciente dos riscos reais daquela situação.

Recebi todo o tratamento pré-operatório, fui para a sala de operações e imediatamente anestesiada. Meu filho nasceu muito rapidamente, em aproximadamente dez minutos. Os médicos não se dirigiram a mim, conversavam entre eles. Felizmente a anestesista era uma mulher e narrou os principais momentos já que uma cortina me impedia de ver o que estava acontecendo. « Eles estão tirando… olha … já nasceu ». Silêncio. Não houve choro. Levaram meu bebê para outra sala, eles queriam verificar se ele estava bem antes de o trazerem para mim. Alguns minutos mais tarde, não saberia dizer quantos, o pediatra trouxe meu filho: « Parabéns, você é mãe de um bebê saudável de 2.500kg e 46cm ». Como meus braços estavam amarrados para a anestesia e a recepção de morfina, não pude segurá-lo, consegui somente encostar minha cabeça no corpinho dele e dar um beijo « roubado ». Levaram-no para a encubadeira. Ele estava completamente formado porém tinha o « amarelão ».

Quatro horas mais tarde a cesárea terminou. Meu marido pôde entrar no quarto : « Eu vi nosso bebê, ele é muito lindo ! » Me deu um beijo e teve que sair pois eu havia perdido muito sangue. Fiquei cinco horas esperando passar a anestesia e somente então fui levada para o quarto onde reencontrei enfim meu marido.

Dormi. No dia seguinte queria ver meu filho. O médico me desaconselhou  porque eu estava anêmica e muito fraca. Eu insisti, me levantei e desmaiei. Voltei para a cama, forçada. Fiquei meio histérica pedindo comida às enfermeiras, queria me alimentar, recuperar forças para poder ver enfim meu bebê. Pude vê-lo somente dois dias depois de seu nascimento. Mas tudo valeu a pena : quanta emoção ! quanto amor ! quanta felicidade ver esse serzinho lindo recém-saído de mim !

Ficamos uma semana no hospital. Eu descia até o berçário a cada três horas para amamentá-lo. No final desta semana fomos para nossa casa onde seu quartinho o esperava.

O mais cômico disso tudo foi quando alguém me perguntou : « Correu tudo bem ? » E eu respondi: « Ah sim, foi tudo ótimo ! » Resposta sincera pois depois de pegar meu bebê nos meus braços, todo aquele drama já era história do passado…”

De volta para casa

Vídeo/ documentário lindo para todos aqueles que pensam em parto domiciliar, sendo como grávidas ou profissionais da saúde.
Eu chorei muito e percebi o tanto que ainda tenho que elaborar do meu primeiro parto, que foi uma cesárea.
Espero que faça você pensar e que nos dê forças para aprendermos com nossa natureza instintiva e selvagem. Sim, podemos parir em nosso ninho.
Visto aqui http://networkedblogs.com/BMXD6

De volta pra casa

(é só clicar no link)

Grandes abraços!

Corpo e suas lindas marcas

Vamos desmistificar o nosso corpo?

Site mostra e relata (em inglês) várias mulheres e seus corpos pós-gravidez.
Sabe aquelas atrizes famosas que, em dois dias depois do parto já estão magras e em forma? Desculpa, mas é mentira.
O que quero dizer é: vocês não estão sozinhas e não, seu corpo não é feio por ter mudado. O valores da nossa sociedade é que são.

http://theshapeofamother.com/

Eu esperando

Eu posso confessar que em relação ao meu corpo, a gravidez não o mudou muito.
O que aconteceu foi:
engordei 13 quilos na minha gravidez, não tive estrias e afins, a Sophia nasceu e em 5 meses já tinha emagrecido uns 20 quilos (sim, no final, eu emagreci mais que o necessário). Durante os primeiros meses pós nascimento, minha barriga estava super flácida, e a sensação era super bizarra. Meus seios cresceram bastante (sendo que, normalmente são piquitinhos) e amamentei a minha filhota até seus 10 meses.
Hoje em dia, posso dizer que a única marca corporal que tive da minha gravidez é a da cesárea.

E sabem de outra coisa interessante? Depois da gravidez, passei a sentir mais o útero. Sério! Como sentimos o estômago, sabe? E acho que, ao invés do coração, passei a sentir com meu útero.

meu barrigão 2 dias antes da Sophia nascer

Mas, nem sempre acontece com as mulheres o que aconteceu comigo, e isso não é motivo de vergonha ou mesmo de “feiura”. Ao contrário das modeletes/atrizetes que desfilam com seus corpos em forma uma semana depois de parir, meu corpo foi se ajustando, se adaptando. Aos poucos. E, assim como minha cicatriz vejo as marcas de gravidez com orgulho, orgulho de ver o corpo mudar, amadurecer, vencer. Temos que falar sobre isso e pararmos de cobrar da mulher esse lance de beleza estereotipada.

Beleza vai muito além. Beleza é se sentir bem e segura com o seu corpo, e isso implica em entender que ele não terá 15 aninhos de idade pra sempre.  E isso é LINDO!

Outra coisa interessante, é que durante a gravidez, ninguém lembra de acolher a mulher nessa mudança corporal, que é brutal! Pensa, nosso corpo muda, cresce em anos… cada detalhe tem seu tempo. Mas, durante a gravidez ocorre uma mudança corporal muito grande, e é normal se sentir estranha, não se reconhecer, ou até se sentir mal. Se falássemos mais sobre isso, as sensações ruins diminuiriam, pois quando há consciência, acalanto e respeito, a adaptação é maior e mais eficiente.
Vamos falar sobre isso?

Aqui, alguns links que falam do mesmo assunto:

“A imagem vendida do corpo por si só não representa sua totalidade. O nosso corpo é todo especial porque traz a gente dentro dele. É como se fosse uma casa na qual a gente mora a vida toda. E tanto tempo em um lugar deixa marcas. Nós não somos apenas as nossas estrias, mas sim, somos as nossas estrias. As nossas rugas, cicatrizes, manchas, olheiras… tudo isso é um pedaço da nossa história que ficou marcado em nós.”
http://ativismodesofa.blogspot.com.br/2012/08/as-linhas-da-nossa-historia.html

O projeto “Corpo de Mãe” foi pensado por mulheres reais para dividir com outras mães (e grávidas), como nós somos de verdade!
Porque o padrão de beleza imposto pela sociedade passa longe da realidade.

Mande a sua foto através do email: corpodemae@gmail.com
(Não precisa se identificar, se assim achar melhor)

Em breve também receberemos depoimentos :)

Se quiserem participar, mandem as fotos no: corpodemae@gmail.com (anonimamente, se prefeir)

“A beleza ainda é mais difícil de contar do que a felicidade.”
Simone de Beauvoir

Olhos azuis, a dor do preconceito

A professora e socióloga Jane Elliott ganhou um Emmy pelo documentário de 1968 “The Eye of the Storm”, em que aplicou um exercício de discriminação em uma sala de aula da terceira série, baseada na cor dos olhos das crianças.

olhos azuis preconceito negroHoje aposentada, aplica workshops sobre racismo para adultos. “Olhos Azuis” é a documentação de um desses workshops em que o exercício de discriminação pela cor dos olhos também foi aplicado.

O objetivo do exercício é colocar pessoas de olhos azuis na pele de uma pessoa negra por um dia.

Para isso, ela rotula essas pessoas, baseando-se apenas na cor dos olhos, com todos rótulos negativos usados contra mulheres, pessoas negras, homossexuais, pessoas com deficiências físicas e todas outras que sejam diferentes fisicamente.

Numa palestra com um auditório lotado, ela pergunta: “Se algum branco gostaria de receber o mesmo tratamento dado aos cidadãos negros em nossa sociedade, levante-se. (…) Ninguém se levantou. Isso deixa claro que vocês sabem o que está acontecendo. Vocês não querem isso para vocês. Quero saber por que, então, aceitam isso e permitem que aconteça com os outros.”

Assista abaixo o documentário completo dividido em nove partes:
PARTE 01
PARTE 02
PARTE 03
PARTE 04
PARTE 05
PARTE 06
PARTE 07
PARTE 08
PARTE 09

Marcha pela humanização do parto

Começa a Marcha pela Humanização do Parto em todo Brasil!

Hoje mulheres de 32 cidades estão unidas para chamar a atenção da sociedade sobre a importância da humanização da assistência obstética no Brasil e por acreditarem que seus direitos sexuais e reprodutivos devem ser respeitados.

VIVA A MATERNIDADE ATIVA!

A ideia da manifestação surgiu após a publicação de duas resoluções do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) que proibiam que gestantes contassem com a assistência de acompanhantes profissionais (obstetrizes, doulas e parteiras) em hospitais e maternidades, e ameaçavam de punição médicos-obstetras que acompanhassem partos domiciliares ou dessem retaguarda a parturientes com necessidade de remoção de parto em casa para o hospital.

O parto é da mulher e não do médico!

A Marcha pela humanização do Parto acontece esse domingo em 32 cidades do País.


“QUEM DISSE QUE NÃO GRITEI PRA FAZER?”

Em Belém (PA), mulheres reuniram-se na Praça João Batista Campos para protestar contra a lei que criminaliza médicos que dão assistência à partos em casa.

Veja as fotos: http://bit.ly/NicDxS
Apoie a causa: http://bit.ly/MXyW0T


Em Belo Horizonte várias mulheres reuniram-se na Praça da Liberdade para reinvindicar pela causa.

Veja as fotos: http://bit.ly/OJlXMp
Apoie a causa: http://bit.ly/MXyW0T

‎”O PARTO É MEU”

Porto Alegre também realizou o Ato Pela Humanização do Parto hoje.

Confira as fotos: http://bit.ly/NVsreZ
Apoie a causa: http://bit.ly/MXyW0T

Quero minha doula comigo

Em São Paulo, a concentração da Marcha pela Humanização do Parto foi na Praça Mário Covas com a caminhada percorrendo a Avenida Paulista.

Ensaio Pré-casamento Ingrid e Fabiane

“Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (…) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.”
(Antoine de Saint-Exupéry, in ‘Cidadela’)

Tive o prazer de fotografar o ensaio deste casal, que apesar de todos os empecilhos provam que o que realmente importa é o amor.
Pela liberdade do amor, pois ele sim é importante.
Fotografia e edição:  Nathalie Gingold

Maquiagem: Reider Pereira

Local: Cachoeira do Mirtão
Making of: (é só clicar na foto)

Ensaio completo: (é só clicar na foto)

Primeira Expo Musas de Si= Sucesso!

Porque foi tudo lindo. Perfeito em cada imperfeição. Sincero em cada olhar. Emocionante em cada voz. Forte em cada gesto. E transcendeu em cada cor.
A primeira exposição do meu projeto Musas de Si foi mais que um sucesso, foi algo quase místico, que pulou o momento e se antecedeu à nova era.

Agradecerei infinitamente à todos que me apoiam e que me amam.
Vocês são SIM, MUSAS (e , pq não, MUSOS (?) )E me inspiram à fazer o melhor.

Só faltou agradecer à Camila Fernandes e à musa Fernanda Tavares!

Em breve fotos !

 

SLut Club

Preview do ensaio inspirado no Clube da Luta, mas desta vez quem bota pra quebrar são as mulheres!
E além do ensaio, teremos um curta-metragem dirigido por Fernando Cinemacaco

Aguardem!

Musas de Si

1º Expo na Kenty, Rio Preto: 15 de junho!! Em S.J. Rio Preto, SP
https://www.facebook.com/events/400569503308360/?ref=notif&notif_t=plan_user_joined

Venha conhecer o projeto:
www.wix.com/gingold/musas

Musas 

e dê um curtir na fan page:
https://www.facebook.com/pages/Musas-de-Si/393703130670430

Preview Casamento Ingrid e Fabiane

Aqui uma prévia do casamento da Fabiane com a Ingrid, foi tão mágico e lindo…estou aqui me coçando para postar mais 😉
Foi em Abril, em S.J. Rio Preto, SP.

Aguardem…

Musas de Si

Clique e leia mais

Venha conhecer o projeto:
www.wix.com/gingold/musas

e dê um curtir na fan page:
https://www.facebook.com/pages/Musas-de-Si/393703130670430

Making of Ensaio Janis

E para quem ficou curioso e gostou do ensaio em homenagem à Janis Joplin com a querida Raphaela França, aqui vão as fotos do making of, com um pouco do local, produção e cenas engraçadas 😉

Fotos e tratamento: Nathalie Gingold

Produção: Raphaella França e Jaqueline Rosa

Make e cabelo: Reider Pereira

Assistência geral: Fernando Macaco

É só clicar na foto para ver a galeria!
Clica!

Preview Frida….

Em breve….ensaio em homenagem à Frida Kahlo…

Ensaio Janis Rapha Joplin

Este ensaio foi feito com alegria e liberdade.

Uma homenagem à querida e talentosa Janis Joplin. A Raphaela serviu de modelo pois transpira uma aura como a da cantora, embora seja atriz, é também fã do trabalho e da imagem desta que sempre estará marcada em nosso imaginário.
Incluí trechos de algumas músicas nas fotos.

Fotos e tratamento: Nathalie Gingold

Produção: Raphaella França e Jaqueline Rosa

Make e cabelo: Reider Pereira

Assistência geral: Fernando Macaco 

Aproveitem! Cry Baby 😉 Clique na foto e veja todas as fotos

Clique na foto para ver galeria

http://grooveshark.com/songWidget.swf

Me and Bobby Mcgee

Libido #03

Terceira edição da Libido!
Tem ensaio masculino pra lá de sensual, textos sobre sexualidade, poemas e contos eróticos e muita, mas muita polêmica.

Atreva-se. Liberte-se. Libido.

Clique na imagem para ver a revista LIBIDO

Aqui você lê um pouco sobre a experiência do Valmir (modelo da Libido deste mês) de posar para mim. Nenhuma das pessoas que posaram para a revista são modelos profissionais e esta foi a primeira que fizeram um trabalho assim.
http://sopadedragoes.blogspot.com/2012/02/voce-nao-vai-acreditar.html
Abraços!

Definições

Tenho que confessar algo à vocês queridos, quando me perguntam: você é fotógrafa? E fotógrafa do quê? – Fico pensando em todos os trabalhos em fotografia que já fiz e naqueles que eu realmente senti prazer em fazer.

E me dei conta de uma coisa: gosto de desvendar.  Seja um personagem imaginário, seja o olhar de uma pessoa.
Sentimentos, belezas, momentos…com as lentes, mostro ao mundo como o vejo. É quase que um tradutor,  que consegue trazer à tona aquilo que meus olhos sentem.

😉

Precisa desvendar algo? Entre em contato, faço portraits e ensaios pessoais. Também trabalho com moda, arte e animais.

Nathgingold@gmail.com

Angelica Arcanjo (Raquel Felipe MGMT)

Aqui você vê um pouco mais sobre o meu trabalho:

www.wix.com/gingold/photo
Abraços!

APAVOREXXX na Kenty

Editorial party Apavorexx na Kenty, teve arte, beleza, timbre coletivo, teatro, música ao vivo, diversão, profissionais e claro, cerveja 😉

 

Foto: Nathalie Gingold
Produção Executiva: Alexandre Kaldera

Make e look: May van Bell

Modelos: Nathália Gongora Silva , Rafaa Arcurio,  Daniela Barreira Sousa,  Vanessa Morelli , Kamila Moreira, Angelica Arcanjo (Raquel Felipe MGMT)

Clique na foto para ver a galeria completa !

 

Clique na imagem para ver galeria completa
Clique na imagem para ver galeria completa

Sexta 13 na Kenty

Editorial Party, dia 13 de Janeiro, na Kenty….demorei, mas postei!

 

Foto: Nathalie Gingold
Produção Executiva: Alexandre Kaldera
Make: Pâmella Mesquita
Look: May van Bell
Modelos: Nathália Gongora Silva , Daniela Barreira Sousa, Luana Verri, Ludmila Verri (Raquel Felipe MGMT)

E convidados: PoetizaPâmella Mesquita, Gerrah Tenfus, Thassia Almeida, Juliana Merengue.

Clique na foto para ver a galeria completa

 

Clique na imagem para ver galeria

Libido #02

Sexta-feira é um ótimo dia para lançar a Libido #02…

Esta segunda edição da revista Libido vem repleta de carinhosos beijos e demorados abraços.

Fotografei a Rapha, o Mauro e o Murilo, em estado de puro amor e sensualidade.

Seus lindos!

Cliquem na foto e boa sexta!

Para quem ficou curioso em ver a primeira edição, clica aqui:  https://agrandegaia.wordpress.com/2011/11/28/libido-01/

Grandes abraços!!!

Libido #01

Trago para vocês uma publicação repleta de beleza e sensualidade, tanto nas palavras, quanto nas imagens.

Libido.

Esta revista virtual tem como ideal buscar a libido, em sua forma, simbologia e sabor,  transcrevê-la, quase que literalmente.

Atreva-se e clique na foto…

Clique aqui
Clique aqui

Libido #01

Velho Vento

Esse poema me faz lembrar de minha adolescencia, quando assistia às aulas de supletivo e minha querida professora Jadhe, me falava do poema.
Foto feita em Janeiro, na Praia Grande.
VELHO VENTO
(Fragmentos)
Velho vento vagabundo!
No teu rosnar sonolento
Leva ao longe este lamento,
Além do escárnio do mundo.
*
Tu que soltas pesadelos
Nos campos e nas florestas
E fazes, por noites mestas,
Arrepiar os cabelos.
*
Tu que sabes mil segredos,
Mistérios negros, atrozes
E formas as dúbias vozes
Dos soturnos arvoredos.
*
Que tornas o mar sanhudo,
Implacável, formidando,
As brutas trompas soprando
Sob um céu trevoso e mudo.
*
Que penetras velhas portas,
Atravessando por frinchas…
E sopras, zargunchas, guinchas
Nas ermas aldeias mortas.
*
Eu quero perder-me a fundo
No teu segredo nevoento,
Ó velho e velado vento,
Velho vento vagabundo!
(Cruz e Sousa)

Para ler o poema inteiro , clique > Velho_Vento

 

Abraços!

Ensaio Pin Up

Tudo começou com um contato da Tv Tem, sobre uma matéria no programa “De ponta à ponta” sobre os anos 50. Decidimos fazer um ensaio de pin-up no Lucy ‘n Burguer. Em dois dias o produtor Wagner Orniz foi atrás de tudo. E no dia do ensaio, todos ansiosos.

O Lucy’N Burguer é todo inspirado nessa época, com as cores, ícones (como  Marilyn e o Elvis) e até pratos, você se sente numa viagem ao tempo, em plena América do Norte. É fascinante.

Depois que a produção do Wagner Orniz e da May Van Bell (aliás, é dela a maioria dos figurinos, e quando eu digo “dela” quero dizer que ela os criou e costurou) chegaram…tive certeza: seria um ensaio incrível.

A modelo L. V., foi mostrando aos poucos seus traços de diva e o maquiador Carlos Martins, realçando cada detalhe…
A equipe da Tv Tem já estava à postos para as suas imagens, assim como o Fernando Macaco (que fez o Making of) e a Nádia (a solution girl).

Aos poucos começamos o baile…dois passos pra lá, luzes, música ambiente e um belo milkshake!

Depois seguimos para o estúdio Kenty do querido Alexandre Caldera, onde terminamos o ensaio com chave de ouro.

Queridos, equipe, profissionais: obrigada. Vocês são ótimos e o resultado não teria como ser outro!

Confiram as fotos!

Clique para ver galeria completa

E confiram o incrível making of , filmado e editado por Fernando Macaco:

Ensaio de pin up feito no Lucy’n Burguer Rio Preto e no estúdio da Kenty, do Alexandre Caldera.
Modelo: Ludmilla V.
Fotografia: Nathalie Gingold e Wagner Orniz
Produção: Wagner Orniz
Styling: Wagner Orniz e May Van Bell
Make up: Carlos Martins
Hair stylist: May Van Bell
Making of: Fernando Macaco
Assistente de fotografia e produção: Nadia Nagel

Agradecimentos à Anderson Müller e Bárbara Scossa,

da Tv Tem, que gravou uma matéria, juntamente com o ensaio pro programa “de ponta à ponta”
Obrigada à todos!

Novidades no vento

Eu sequer preciso dizer que nunca mais entrei “direito” no blog, né? Vocês perceberam… E nem vou prometer que agora volto, porque prefiro fazer do que ficar prometendo.

Estou trabalhando muito, e alguns trabalhos não podem ser publicados ou ainda não estão prontos…Mas, heis que tive a idéia de, pelo menos, informar à quem lê este querido blog, sobre tais novidades!

Um pedaçinho de um dos ensaios do Musas

Projeto Musas de Si. (Para quem não sabe do que estou falando, clique aqui: Musas de Si – Atualizado )
Estou escolhendo as 20 melhores de cada ensaio para montar um “esqueleto” do livro e da exposição. Como eu sou leiga em diagramação e produção de exposição, chamei o Alexandre Caldera e o Wagner Orniz para me ajudar. Juntos, nós tivemos algumas idéias para tudo, desde a divulgação do projeto, até o formato do livro. Como ainda estamos organizando tudo, ainda não vou contar detalhes, mas assim que algumas coisas estiverem mais “palpáveis” eu conto.
Estamos organizando um manifesto sobre a beleza, para divulgar o projeto, e neste a idéia é juntar alguns artistas para falar, através da arte de cada um, sobre o MUSAS.
Aguardem!

Trabalho no “Princess Cruises“. Fui contratada como fotógrafa nesta empresa, como eu não tenho o visto americano (e e necessário) eu ainda estou esperando pela minha data da entrevista no consulado, que é no final de novembro. Até lá, vou aguardando. Depois da entrevista, aí sim, terei que esperar pela data de embarque. Ou seja, a partir de Dezembro minhas datas começam a ficar mais abertas, pois, pelo que entendi, eles chamam bem em cima…tipo, uma semana antes da sua data de embarque. =] Wish me luck! Eu vou continuar postando aqui no blog, sobre o trampo, os lugares e tudo mais. Se quiserem, conheçam a empresa, que é uma das melhores em cruzeiros do mundo: http://www.princess.com/

Workshop de Fotografia em Rio Preto. Sim! Já estou organizando um workshop que terá três módulos: o básico, o ensaio fotográfico e a edição digital.  Eu já dei uma oficina na UNESP Rio Preto, na semana de letras e deu tudo certo, confira: oficina de fotografia  . Mas o tempo foi mega curto!

Estou planejando o workshop com tempo de sobra, pra conversar, ensinar e todos botarem a mão na massa, ou melhor, na máquina!!! Assim que tudo estiver “nos conformes”, anuncio por aqui e pelas mídias sociais. Pelo que vi, já tem bastante gente animada!!!!! Aguardem!! Será DIVINO!!!

Foto por Alexandre Caldera

Bastante coisa né? E ainda to “enfiada” em:
– uma revista nova
– ensaios extremamente bem produzidos em conjunto com o Wagner Orniz (viram o preview do último? não? Clica aqui Preview Ensaio Pin Up )
– um projeto que envolve poemas, fotos e palavras (do poema) escritas pelo corpo do modelo à ser fotografado.
– Ja chega né?

Queridos, vou lá que tenho que fazer o trem andar.

Kisses!

Volto aqui com o andamento disso tudo, grandes abraços!!!!!!!!

Preview Ensaio Pin Up

Fiquem com o gostinhao de quero mais…

Ensaio de pin up  feito no Lucy’n Burguer Rio Preto e no estúdio da Kenty, do Alexandre Caldera.

Modelo: Ludmilla Verri
Fotografia: Nathalie Gingold e Wagner Orniz
Produção: Wagner Orniz
Styling: Wagner Orniz e May Van Bell
Make up: Carlos Martins
Hair stylist: May Van Bell
Making off: Fernando Macaco
Assistente de fotografia e produção: Nadia Nagel

Agradecimentos à Anderson Müller e Bárbara Scossa, da Tv Tem, que gravou uma matéria, juntamente com o ensaio pro programa “de ponta à ponta”

Aguardem…

Casamento Manú e Thi

Este casamento é daqueles que, além de um incrível trabalho, nos traz amigos e boas lembranças.

Eu e o casal, nos entendemos de primeiro, conversamos e eles foram me explicando os detalhes da festa. Me contaram a história deles, que já conta 12 anos de namoro. Me falaram sobre a lua. Me falaram sobre a vida. Me falaram de amor. Eu estava ansiosa para participar da festa, sim, porque neste caso eu me sentia parte daquilo tudo, daquela felicidade e amor. Não só como simples espectadora que sou, mas como um detalhe importante do todo.
No dia 16/07/2011,  eu e o Fernando Macaco acompanhamos os noivos se preparando para a festa.

O casamento foi todo feito num restaurante em Mirassol, no lindo e requintado LA NOSTRA BEA   ,  foram 15 convidados e um carinho enorme envolvendo cada detalhe.
Aos poucos fomos rodeados por aquela linda família, em cada conversa, em cada olhar…me senti mais do que lisonjeada (e, porque não sortuda?!) de estar ali, naquele exato momento, de poder fazer parte de algo tão mágico. Momento este que, como venho contando, contagiava.

Fiquem com as fotos, e contagiem-se por este lindo casal:

Clique aqui para ver a galeria completa

Casamento Carol e Wellington

 

“O milagre do amor é que ele nos é dado para que possamos dividi-lo com os outros.”

 

Tive o prazer de fotografar o belíssimo e requintado casamento da Carol com o Wellington.

Ela se preparou no Laimer Hair Studio http://www.laimer.com.br/ . A cerimônia religiosa e a festa foram no O.B.B. ( Organização Bernadete Buffet ) – www.obbbuffet.com.br 

 

Clique na imagem para ver galeria completa

 

Grandes abraços!

 

 

Entrevista Rio Preto em Pauta, canal 30

Olá!

Algumas semanas atrás fui gentilmente convidada por uma das Musas de Si, a Gianda Oliveira , para ser entrevistada pela RPTV . A entrevista seria sobre cinema e fotografia, e, além de mim, tive o prazer de compartilhar o “bate-papo” com a cineata Rio Pretense (e amigona)Bia Lelles .

Eu (pra variar) estava bem nervosa…mas fui me acalmando ao ver que seria mais uma conversa do que uma entrevista quadrada, com roteiro e tals. Foi uma conversa, tanto que até errei na hora de falar o nome do livro (que ver-go-nha), mas foi ótimo!

Quero agradecer publicamente à RPTV e toda a produção e principalmente à Gianda, pelo apoio e iniciativa de divulgar o nosso trabalho e paixão.

Muitos sucesso à todas nós!!

Veja a entrevista aqui: http://www.rptv.tv.br/v1/index.php?option=com_content&view=article&id=898:rio-preto-em-pauta-pgm-8&catid=53:rio-preto-em-pauta&Itemid=60

Grandes abraços!!!

 

 

Musas de Si no Jornal Bom Dia

Hoje foi publicada uma matéria sobre o meu projeto “Musas de Si” no jornal Bom Dia Rio Preto, aqui da cidade. Tivemos o privilégio da capa do caderno Viva com uma ótima matéria falando do projeto. Fui entrevistada pelo jornalista Fernando Belucci durante a semana e ele conseguiu transcrever boa parte da idéia, ele também entrevistou uma das retratadas no projeto, a Jhenifer.

Para quem ainda não viu, já escrevi no blog sobre o projeto, aqui

Enviei algumas fotos e : voilá!

Quem quiser ler a matéria completa, ou compra o jornal ou (para quem não é de Rio Preto) entre aqui: http://www2.redebomdia.com.br/flip/rio_preto/2011/5/29/index.html que é uma versão online do jornal.

Só tenho um detalhe, ele errou o nome do livro na matéria…colocou Musas EM si. Mas, nada que uma nota não resolva 😉

Grandes abraços e muito obrigada ao jornal por incentivar projetos artísticos da nossa cidade, precisamos cada vez mais disso!

Musas de Si – Atualizado

 “essa imagem de si de que o outro reveste você e que a veste e que, quando desta é desinvestida, a deixa? O que ser embaixo dela? (…) sua nudez ficou por cima a lhe dar seu brilho?” (LACAN, 2003, p.201).

CORPO IMAGEM LACAN

Hoje irei falar sobre um projeto: Musas de Si.

Tudo começou meio que sem querer, com o ensaio da  Jhenifer quando estava grávida. Ela me pediu: quero um nu. E o seu resultado foi inesperado e interessante, após o ensaio, ela olhou para as fotos e não gostou de quase nenhuma. Não que meu trabalho tenha que ser bom sempre, mas eu não via o que ela estava vendo. Eu não encontrava as imperfeições e críticas naquele ensaio, ele estava inexoravelmente belo e forte. Ela sequer quis pegar as fotos naquele dia. Eu fiquei pensando a respeito e deixei as coisas como estavam, escolhi as fotos que mais gostei, editei e aguardei. Isto foi em maio de 2010.

Um pouco antes disso tudo, eu havia me deparado com alguns textos sobre o corpo e a imagem de Lacan e percebido o quanto a imagem está ligada à nossa identidade e às movimentações psíquicas, colocando em xeque a nossa percepção daquilo que é realidade. Nem quando nos olhamos no espelho enxergamos o que é real. Tanto pelo próprio objeto, que nos mostra invertido, quanto pelo nosso olhar, impregnado de significados e significantes. “O real não é a realidade” (Santaela). É aquilo que o Simbólico não consegue simbolizar e que sobra como resto do Imaginário.

Em torno de dois meses depois ela veio buscar as fotos e desta vez, olhou para as fotos e se emocionou. “Estão maravilhosas” ela me disse.

Todo este processo me encantou e percebi ali uma possibilidade quase terapêutica de trabalho com a auto-imagem da retratada.  Me deparei também com todo um campo de estudo tanto na área mais técnica da fotografia (estudo de luz sobre o corpo nu), quanto no questionamento  simbólico/social acerca da beleza.
No caso específico do ensaio da Jhenifer o que interferiu foi o fato de que ela estava passando por momentos delicados em sua gravidez, que refletiu em sua identidade corporal.

Achei a idéia de fazer ensaios de nus femininos, buscando esta reflexão, tão incrível que comecei a estruturar meu projeto.

O que quero com esses ensaios é dar voz ao corpo, é deixá-lo gritar sem mordaças sociais. Quero deixá-los livres para falar, tanto com quem está de fora, quanto com a própria pessoa retratada. Comecei a falar com algumas amigas e colegas sobre a ideia e as candidatas foram aparecendo aos poucos, meio tímidas no início, mas cheias de vontade de trazer algo à tona. Decidi que queria fazer um livro, compartilhar este projeto com outras pessoas, com quem não estava envolvido e com quem só estava curioso.

Isto tudo começou em Setembro de 2010, de lá pra cá, fiz 20 ensaios, com a mais variada gama de personalidades e belezas. Com mulheres de São Paulo e São José do Rio Preto, SP. Com escritoras, secretárias, estudantes, mães, agentes de viagens, jornalistas, advogadas, dançarinas, ilustradoras, atrizes, pesquisadoras, sendo o único critério de seleção o fato de ser mulher e de querer entrar em profunda reflexão de seu próprio corpo e beleza.

Com este primeiro post, inicio uma série falando deste projeto, de seu andamento e de suas peculiaridades. Não postarei fotos dos ensaios que mostrem o corpo das modelos, mas sim, algumas de perfil.

Farei exposições antes do lançamento do livro, que serão devidamente divulgadas.

Algumas das modelos, já escreveram sobre os próprios ensaios, confiram:

Mila Fernandes

Nathy Silva

Paty Soares

Roberta Nunes

Fernanda Tavares

Estar do outro lado dos ensaios foi igualmente mágico e eu me senti entre deusas. Entre Musas gregas .
Deusas dos olhares. Deusas das curvas. Deusas das sombras e das luzes. Deusas registradas pelas lentes de uma mortal, pasma de tanta beleza, de tanta vida e de tanta coragem.Mulheres lindas e normais, sem as imposições sociais do que é ou não belo.

Cada uma com um ensaio completamente distinto, sendo o nu o único ponto em comum.

Musas de Si pois inspiram, através da própria beleza, a transformação da realidade, da arte, do mundo, do outro, de si mesmas.

Márcia Oliveira, SP.

“Não é sair bonita na foto que faz uma mulher se sentir bem. É sentir-se bem que faz uma mulher sair bonita na foto. ” ( Mila Fernandes )

Que sejamos a beleza que queremos no mundo.

Até o próximo post!!!

Cinema-Atualizado!

Sempre fui apaixonada por filmes. Quando pequena, ia ao shopping com meu pai só para vermos um filme. Sempre foi fascinante, acho que desde que aquela primeira exibição dos Irmãos Lumière que o cinema encanta…

Mas cá entre nós, no meu imaginário infanto-juvenil, cinema era algo misteriosamente distante e sequer passava pela minha cabeça que eu pudesse trabalhar com isso, ver um filme sendo feito ou mesmo fazer um filme. Sério. Por incrível que pareça, eu tinha a mesma ideia relacionada à fotografia (profissional, claro). Não sei se isso é porque eu não tenho ninguém na família que trabalhe com isso, ou se é porque eu nunca tive grana ou se isso era maluquice minha.

O duro, é que a realidade não está muito distante dessa maluquice.  Para fazer filmes no Brasil é difícil, falta grana e pessoal qualificado. Mesmo com um notável crescimento da área, ainda são poucos os empresários executivos “interessados” em cinema por aqui. Agora, imagina fazer filme no interior de São Paulo. Mas não estou falando de Paulínia. E sim de São José do Rio Preto, no noroeste paulista.

Meu marido, o Macaco, sempre amou e sempre quis trabalhar com cinema (e olha que o máximo que ele se imaginava era trabalhar numa vídeo locadora). Mas, como eu falei, ainda é muito difícil viver de cinema. Ele trabalha com filmagens comerciais e eventos. Mas, nas horas vagas, foi se juntando com pessoas que tinham a mesma paixão que ele. Sem grana, sem tempo, só com a paixão mesmo.

Uma dessas pessoas é a Bia Lelles. É dela que falarei hoje. Com ela, desbravamos as terras desconhecidas e selvagens do cinema. Ui!

—————————————————————————————————

A CAMINHO DO CÉU

Quando conhecemos ela, foi exatamente para participar do seu primeiro curta-metragem, chamado “A caminho do céu”.

Eu falei dele aqui no Blog, relembre aqui:

>https://agrandegaia.wordpress.com/2009/08/07/a-caminho-do-ceu-curta-metragem/

>https://agrandegaia.wordpress.com/2009/10/16/a-caminho-do-ceu/

E tem um post aqui também>

http://monaluizon.wordpress.com/2009/06/18/a-caminho-do-ceu-bia-lelles/

E aqui o blog do filme>http://acaminhodoceu-filme.blogspot.com/

—————————————————————————————————-

RETRATOS

Em seguida, um novo projeto, onde o Macaco foi um dos diretores de fotografia, o curta-metragem “Retratos”, que só vai para a net daqui uns meses, por conta de burocracia em relação aos festivais em que está inscrito.

É baseado no conto homônimo de Caio Fernando Abreu.

O making of ta aqui:

Aqui, dois posts incríveis sobre o filme:

>http://sopadedragoes.blogspot.com/2010/08/retratos.html

>http://luizaureo.wordpress.com/2010/08/24/making-of-retratos-210810/ (detalhe para a modelo mirim em destaque…Sophia Jones, minha filhota)

————————————————————————————————–

COLHERES

E agora, estamos na pré-produção do filme “Colheres”, que fala da solidão no universo feminino. A equipe principal deste curta é formado somente por mulheres. E sabe o que eu fico mais espantada? Como é assustador o fato de “uma equipe formada somente por mulheres” ser algo fora do comum. Enfim. Será feito blog e tudo mais e assim que eu tiver mais informações, passo por aqui também. Espero que gostem 😉

Equipe técnica formada por>

Direção – Bia Lelles
Assistente de direção – Valquíria Menezes
Direção de fotografia – Nathalie Gingold
Assistente de fotografia – Fernando Macaco e Raul Begueline
Direção de Arte – Gianda Oliveira
Produção – Belinha e Maria Clara Begueline
Figurino e maquiagem – Flávia Carvalho
Edição –  Eliane Gonçalves
Trilha sonora – Mila Carvalho
Edição de áudio – Leandro Fermino
Continuidade – Carla Moraes
Produção executiva – Fernando Loria
Still –  Nath Silva
Making of – Alexandre Bordon
Assessoria de imprensa – Mayla Pinheiro
Elenco – Neuza Monção e Ney Catharino

Blog da Nath Silva falando sobre o curta > http://buscandoesperanca.blogspot.com/2011/02/desafio.html

Cada vez mais procuramos melhorar a qualidade do cinema produzido por nós. Cada vez mais percebemos que dá sim para fazer cinema por aqui. E cada vez mais, descobrimos que fazer é melhor que sonhar.

Parabéns Bia Lelles, por transformar sonhos.

Entre em contato com ela>

Twitter: http://twitter.com/#!/bialelles

Blog: http://bialelles.wordpress.com/

Post

Sumi mas voltei…explico.

O blog era inicialmente, pessoal. Depois, passou a ser comercial. E agora eu percebi que não tenho como separar uma coisa da outra….sou assim mesma, toda misturada.

Meu trabalho em fotografia se mescla à minha vida, faz parte de quem eu sou e essa distância que tentei criar só me confunde e me afasta do objetivo principal do blog> compartilhar.

Enfim, decidi que vou guiá-lo assim, aos poucos. Com textos meus, fotografias profissionais e tudo mais que eu quiser.

(É isso que dá decidir escrever no blog no começo do ano…. queremos ver tudo novo, pensamos no que já se passou e ficamos sentimentais. Ok, eu fico assim.)

Abraços!

Ensaio Cris Grávida

Imaginem a cena, aqui em Rio Preto não chovia há 90 dias, combinamos de fazer um ensaio ao ar livre. No dia anterior ao ensaio, começou a chover…bem nesse dia! O bom da história é que o sol estava ameno no dia do ensaio, um belo 07 de Setembro, as nuvens ameaçavam voltar, mas o sol reinou.

Na verdade, naquela familia, o sol reina mesmo. A Cris e o André erradiam amor e luz. O ensaio não poderia ter ficado diferente.

Fizemos as fotos no quintal da casa da Dona Helena, mãe do André. Aliás, é uma daquelas casa que só de entrar já nos apaixonamos, cheia de plantas, flores e pássaros.

A Cris, agora plena, espera ao lado do André, seu pequeno Sol nascer…ou seria um pequena Lua? É a Luísa, que sendo Sol ou Lua, já vem irradiando amor e luz através de seus pais, lindos, plenos, ansiosos.

“Não sei …se a vida é curta
ou longa demais para nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas”

(autor desconhecido)

Fotografia, edição: Nathalie Gingold

Maquiagem: Fátima Salomeh

Espero que gostem, eu amei:

Clique na imagem para ver a galeria completa

Grandes abraços!

Ensaio Jhenifer Grávida

Grávida. Plena. Nua.

O que mais eu precisaria para um ensaio peculiar como este?

Escolhemos as fotos que não mostram muito, mas será mesmo? Quanto amor, força e pensamentos estas fotos nos mostram? Talvez muito mais que um simples corpo nu.

Jhenifer. Grávida. Plena.

Clique na foto para ver a galeria completa

Aqui , o seu primeiro ensaio.

Aqui, seu blog: http://delirioambulante.blogspot.com/

Grandes abraços!

Preview Ensaio Jhenifer Grávida

Em Breve….

Grandes Abraços!

Ensaio Bianca-Fim dos tempos

Desta vez, optei por deixar as fotos falarem por si mesmas.

Grandes abraços

O Abraço- Curta Metragem Por Fernando Macaco

“Abraço, O: ato de transformar um mortal em um vampiro. O
Abraço requer que o vampiro drene todo o sangue da vítima e
então substitua aquele sangue por um pouco de seu próprio
sangue.”

Hoje, Senhoras e Senhores, apresento “O Abraço”!!! Curta-metragem dirigido pelo cineasta Fernando Macaco!
É um curta baseado no jogo de RPG “Vampiro – A Máscara”,  para quem não conheçe, aqui vão alguns links:

– docevampiro

vampire

wikipedia

O diretor apresenta o processo de transformação de uma humana para vampira, mas de uma forma inovadora e subjetiva. Pronto, falei! Subjetiva! Ou seja….quem gosta de filme pronto e óbvio vai ser uma frustração.

Falando um pouco do making of, o filme foi rodados no feriado do carnaval de 2008, editado durante um ano e finalizado em Setemrbo de 2009.
O filme inteiro foi feito por R$4,00, que gastamos para comprar café. Toda a equipe, desde atores, até assistentes e diretores, fizeram de graça…ou melhor pelo amor à arte.

Equipamento, cenografia, locação, maquiagem, efeitos especiais, figurino, etc – ou foi através de patrocínio (exemplo, as velas vieram de uma casa de umbanda), ou através da própria equipe (cada um traz o que tem em casa). Todo filmado e editado em São José do Rio Preto, SP.

Vejam o Teaser:

E assim, o filme foi.
Ele faz parte de uma trilogia, pois ainda tem muita coisa para falar e mostrar, e em breve, terei aqui uma entrevista exclusiva com ele, Fernando Macaco. Depois de muitas coisas, ele foi finalizado e agora, está aqui, disponível para vocês, seleto público, amigos, conhecidos, parentes e até desconhecidos.

E finalmente, o curta:

Espero que gostem, espero também os comentários!

Abraços (hihihihihi)

Livia Hair Show

O Lívia Hair Show 2009, aconteceu no dia 19 de Outubro, em S.J. Rio Preto, SP.

Este evento foi realizado pelas Lojas Lívia em comemoração ao Dia do Cabeleireiro, mostrando todo o apoio que dá aos profissionais de beleza da cidade.

Mais de 2 mil profissionais assistiram as apresentações de cortes e penteados dos mais renomados Hair Styles do pais, que foram:

-Marcelo Righetti – TAIFF, Leandro Pires – PROART, Márcia Maria – WELLA, Célio Faria – L´Oréal Professionnel, Angelo Marx – MATRIX.

Eu fotografei todo o evento, confiram aqui no site das Lojas Livia e aqui na minha galeria: (clique na foto)

Livia Hair Show-Nathalie Gingold-1742

Grandes abraços à todos! Foi um prazer prestigiar os profissionais de beleza de S.J.Rio Preto! Parabéns !

Estamira. Documentário de Marcos Prado.

O filme Estamira é de uma força e grandeza, que sair ileso é quase impossível. Alguns saem incomodados, outros revoltados, eu fiquei pensativa. Pensativa pois é um filme que dá a voz ao excluído, ao louco, no caso, uma mulher com problemas mentais (fato que eu questiono).

Durante todo um período histórico, que permanece até hoje, o “doente mental” foi calado. Sua capacidade mental é tão debilitada, tão doente, que sequer “pode” responder por si mesmo. E este filme, vai contra toda uma cultura de silêncio e nos faz, isso mesmo, nos faz escutar a Estamira. Ao berros.

Ela é uma senhora que trabalha no lixão de Guamacho, RJ. E ela, sob todos os aspectos que você possa imaginar, limpa.Ela vive do lixo. Ela se alimenta. Ela tem amigos. Ela vive de limpar a sujeira que a nossa sociedade “ao contrário”(expressão dela) produz. Ela luta contra o mentiroso, contra o Deus (criado pelo homem) estuprador, contra todas as situações que ela acredita serem “trocadilhos”, no sentido de inversão do sentido das coisas.

estamira2

ISSO AQUI [O LIXÃO] É O DEPÓSITO DOS RESTOS. ÀS VEZES É SÓ RESTO, ÀS VEZES VEM TAMBÉM DESCUIDO. (…) CONSERVAR AS COISAS É MARAVILHOSO. LAVAR, LIMPAR E USAR MAIS, O QUANTO PODE. AS PESSOAS TÊM QUE PRESTAR ATENÇÃO NO QUE ELAS USAM, NO QUE ELAS TÊM. PORQUE FICAR SEM É MUITO RUIM”- Estamira

Ela, em sua consciência de mundo, de vida, fala de meninos sapos, do além mundo e da natureza, como forças e entidades que simplesmente existem. Ela vê. Ela fala.

A MINHA MISSÃO, ALÉM DE SER ESTAMIRA, É MOSTRAR A VERDADE E CAPTURAR A MENTIRA. (…) NÃO TEM INOCENTES:TEM ESPERTOS AO CONTRÁRIO”

Eu não a vejo como louca e nem como doente.

Quem é doente é essa sociedade em que vivemos, com valores trocados, sentimentos atropelados, dor, mentira e orgulho. Que mérito nós temos em classificá-la como doente, se quem está doente somos nós? Vivemos num trocadilho eterno, fingimos patentes, negamos nossa idade, nossa maternidade, ensinamos a pornografia, nos divertimos com a dor alheia. Isso sim é doença para mim.

Se ela é louca, também sou.

“SABIA QUE TUDO O QUE É IMAGINÁRIO EXISTE, E É, E TEM?”- Estamira

estamira



Confiram o site do filme, e claro, assistam, vale muito a pena. Dê uma chance e escute o que ela tem a dizer.

http://www.estamira.com.br/

Para quem já viu o filme, confiram esta entrevista recente, feita com o diretor do documentário, falando da Estamira hoje em dia:

http://revistatpm.uol.com.br/56/estamira/02.htm

Grandes abraços!!!

Dani Águas-Gravidez

Depois de vários dias adiando, tanto por conta dos horários do Marcelo( o marido), quanto por conta de São Pedro(o da chuva), finalmente conseguimos fazer o ensaio no domingo. Dificuldade que, aliás, já havia ocorrido no primeiro ensaio que fizemos juntas: Ensaio Daniela Águas To começando a achar que não é mera coincidência. Seu sobrenome explica tudo!

A Dani está na última semana de gravidez, e quem vem por aí é a Luísa! Seu irmão mais velho, o Gabriel (de 9 anos) também participou do ensaio, e está super feliz em saber que vai ter uma irmãzinha pra cuidar. Segundo ele, foi exatamente por ele ter pedido que ela veio. 😉 O Marcelo tem um ar todo sereno, de marido cuidadoso e sério, mas não escondeu a felicidade em falar da pequena que está pra nascer.

Fizemos o ensaio na Represa Municipal de Rio Preto, num belo domingo à tarde. Enquanto as pessoas faziam seus “copper” , nós passeávamos. Foi um ensaio tranquilo, regado a risadas, carinho e ansiedade (pela vinda da pequena).

A Daniela é uma daquelas grávidas serenas e alegres, quase saltitante, daquelas que se você não avisa, sai por aí brincando como se não estivesse grávida. Ela, é professora e também faz belas bonecas de pano, (imaginem quantas a pequena Luísa já não tem 😉 )confiram o blog onde ela expõe suas lindas bonecas: Dani Casa de Bonecas

Daniela, Marcelo, Gabriel (e porque não) Luísa, foi um prazer poder compartilhar destes últimos momentos da grávidez. O parto está marcado para a próxima sexta, dia 02 de Outubro, que ele seja tranquilo, cheio de amor e felicidade.

Muita paz e amor à essa familia linda.

Fotografia e edição: Nathalie Gingold

Assistente: Fernando Macaco

Co-assistente: Sophia 😉

A seguir, a galeria de fotos, é só clicar na foto:

Dani Gravida 169

Grandes abraços!!!

Ensaio Guará!

Desta vez um ensaio bem diferente, com foco, direção e ambientalização para o curta metragem “Guará”.

O curta tem direção e roteiro de Fátima Salomeh e fotografia por Fernando Macaco.

Aqui, apresentando a personagem principal do curta,  numa espécie de ensaio antes das filmagens. A atriz é Tessie Marcondes.

O curta Guará, faz parte de uma quadrilogia, com roteiro original por Fátima Salomeh.

Com ela, a palavra: “Guará fala da natureza e da sua destruição, da natureza feminina e da sua domesticação, é a representação fílmica dos mistérios da noite, da mulher,da natureza e seus mistérios”

E como é um curta cheio de mistérios, deixaremos vocês só com o ensaio… para dar “aquela” água na boca.

Produção: Fátima Salomeh

Iluminação: Fernando Macaco

Fotografia e edição:  Nathalie Gingold

Modelo: Tessie Marcondes

Clique na foto para ver a galeria completa:

GUARÁ 465

guará fala da natureza e da sua destruição, da natureza feminina e da sua domesticação, é representação fílmica dos mistérios da noite, da mulher,da natureza e seus mistériosguará fala da natureza e da sua destruição, da natureza feminina e da sua domesticação, é representação fílmica dos mistérios da noite, da mulher,da natureza e seus mistérios”

Angela Bacon-Kidwel

“Minha fotografia surge da obsessão que há muito tempo tenho em explorar como meu subconsciente cria os sonhos. Ao longo dos meus dias, estou sempre muito atenta aos encontros que tenho com pessoas, lugares e coisas. Procuro memorizar cada detalhe desses eventos, assim como as reações físicas ou emocionais que eles me proporcionam. Esses momentos fugazes se reproduzem nos sonhos. Neles, situações aleatórias são recombinadas em narrativas, completamente formadas de simbolismo. Tendo isto como molde, utilizo de cenários, adereços e convido a mim e a meus modelos a agir de forma natural e intuitiva. Em essência, minha busca é criar um sonho acordada.”

Visto aqui: http://fotoclubef508.wordpress.com/

Mais informações e foto desta maravilhosa fotógrafa aqui: http://www.angelabaconkidwell.com

angela031

Ensaio Anna Ester

Ela tem uma beleza delicada, com longos cabelos claros, e belos olhos azuis…pensamos então em fazer seu ensaio assim, ao lado da natureza, deixando a beleza dela se mesclar com as flores e árvores e vento… Mas quem se mostrou mesmo, foi uma garota forte e de olhar intimidador.

“A natureza reservou para si tanta liberdade que não a podemos nunca penetrar completamente com o nosso saber e a nossa ciência.” (Goethe)

Equipe:

Tessie Marcondes: Produção e Maquiagem

Fátima Salomeh: Produção

Nathalie Gingold: Fotografia e edição de imagens.

Cliquem na foto para ver a galeria completa, espero que gostem:

Ensaio Anna 217 copyGrandes abraços a todos!!!

Ensaio Billie Holliday

Este ensaio foi inspirado na maravilhosa Billie Holliday Billie Holliday

“Billie Holiday foi uma das mais comoventes cantoras de jazz de sua época. Com uma voz etérea, flexível e levemente rouca, Sua dicção, seu fraseado, a sensualidade à flor da voz, expressando incrível profundidade de emoção, a aproximaram do estilo de Lester Young, com quem, em quatro anos, gravou cerca de cinqüenta canções, repletas de swing e cumplicidade. Lester Young foi quem lhe apelidou “Lady Day”.”

holiday

A Gabi, que foi a modelo do ensaio, é uma jovem, de 15 anos de idade, que não conhecia a Billie Holliday. Mas neste dia, passou, não só a conhece-la, como a se identificar com seu ritmo, sua voz…e claro, sua aparência.

Com toda a delicadeza e força possivel, heis que fizemos um ensaio primoroso, confiram.

Equipe:

Fátima Salomeh-Produção e maquiagem

Tessie Marcondes- Produção e maquiagem

Nathalie Gingold-Iluminação, Fotografia e edição de imagens.

Cliquem na foto para ver a galeria inteira!!!

Ensaio Gabi 271 copy

Grandes abraços!

Preview! Ensaio Gabi

Um ensaio em homenagem à maravilhosa Billie Holliday vem chegando no blog…aguardem!

Ensaio Gabi 049 copy