Ensaio Larissa à espera de Vicente

Oração Lakota
“Wakan Tanka, Grande Mistério,
ensine-me a confiar
em meu coração,
em minha mente,
em minha intuição,
em minha sabedoria interna,
nos sentidos de meu corpo,
nas bênçãos do meu espírito.
Ensine-me a confiar nestas coisas,
para que possa entrar em meu Espaço Sagrado
e amar além do meu medo,
e assim Caminhar com Beleza
com a passagem de cada Sol glorioso.”

De acordo com o Povo Nativo, o Espaço Sagrado é o espaço entre a exalação e a inspiração.
Caminhar em com Beleza é ter o Céu (espiritualidade) e a Terra (físico) em Harmonia.

Nos ensaios fotográficos busco não só fotografar as pessoas, mas sim, ter um momento de quietude, de conexão com a natureza, consigo mesmo, com os ciclos internos. Pois acredito que a beleza está nesta conexão, nesta harmonia.

Busco muito mais que fazer um ensaio fotográfico, busco abrir um portal de beleza para cada uma das pessoas que estão participando, para que elas se reconheçam como parte de toda a beleza que existe no universo, e que esta beleza toda está primeiro dentro de nós.

Dedico este ensaio e a oração a Larissa, Renan e Vicente, que formam esta família linda e cheia de luz. Que vocês se reconheçam na beleza que exalam.

Equipe técnica:
Nathalie Gingold, fotografia e edição
Fernando Macaco, assistente de fotografia
Tamires Martins, making of e assistência

Equipe

Local: Duplo Céu, SP (Cachoeira do Talhadão)

Espero que gostem do resultado:

Making Of:

Sobre meu corpo de mãe

Estes dias fui convidada pela querida Ilze Ferreira (fotógrafa) para participar do seu projeto fotográfico “Mulheres Maternas do Interior”, onde através de ensaios de nu ela traz à tona um discussão muito válida: -como é nossa relação com nosso corpo pós gravidez?
Eu adorei posar para ela e estou aguardando ansiosa pelos outros ensaios e exposições, torcendo aqui para que seja um sucesso, pois acredito que temos que romper estereótipos, preconceitos e medos. Que sejamos felizes e lindas, mães, magras, gordas ou filhas.
Aqui algumas fotos (onde poso com meus 2 filhos), e meu relato:

“Como mulheres, somos ensinadas a sermos minúsculas. A ter corpos pequenos, a nunca sermos imponentes. O ideal de nosso gênero é [sermos] magras e infantis, sem pelos e delicadas. Somos definidas por nossos corpos; definidas pelo controle que temos sobre eles. Somos ensinadas a sermos obcecadas com nossas fisicalidades e repulsivas por nossos desejos e inteligências. Somos ensinadas a andarmos com medo nas ruas tarde da noite. Seguramos nossas chaves entre nossos dedos perfeitamente cuidados, andando graciosamente como um bebê antílope numa horda de leões. [Somos ensinadas] que nossa virgindade define nosso caráter. Que sou uma vadia frígida se não trepar com ele, e uma puta suja se o fizer.”
— Michelle K., “The Truth About Growing Up A Woman” (tradução livre)

Nathalie Gingold: – Esta citação vem de encontro com o que sinto hoje em dia em relação ao meu corpo. Sinto ele cada vez mais livre de qualquer padrão, de qualquer marca ou insinuação.
Sempre me disseram “como” o corpo de uma mãe devia ser, como devia se parecer, como era o certo, como era o errado; Até a maneira de se vestir de uma mãe me ensinaram. E ai eu fui lá e tive meus filhos, meus dois filhos, frutos de paixão, frutos de mudanças e em cada um, uma barreira rompida. Minha primeira filha, a Sophia, foi retirada de mim através de uma cirurgia abdominal, sem necessidade (diga-se de passagem), mas que, na época eu acreditava ser o melhor. A dor foi muito além dos músculos que me foram cortados, fui cortada da possibilidade de parir minha cria, de dar a luz, pois, apesar de parecer radical, cesárea pra mim não é parto, é cirurgia. E, se ainda fosse necessária a dor ficaria restrita à cicatriz. Mas não foi. E eu me reergui, cheguei ao fundo da dor que sentia e comecei a subir, e cada vez mais, aprender sobre meu corpo, sobre o parto, sobre essa forma cheia de curvas, pelos, gordura, ossos, hormônios e calor. Meu segundo filho seria parido por mim, acolhido com amor na hora do nascimento, e a determinação de aprender sobre esse ritual tão secreto chamado parto me fez ter meu pequeno em casa. E foi mágico. Na verdade, creio que superei não só a dor da cirurgia, superei a mim mesma, superei as expectativas de uma sociedade inteira que sempre me disse: – você não aguenta, você é fraca, você é feia, você é estranha, você não entende nada do teu corpo, você tem medo, você não tem o corpo perfeito, você precisa ser igual. Superei esses conceitos e fui atrás de aprender a olhar para mim mesma, com olhos sinceros e amorosos. Com carinho acolhi não só a meus filhos, acolhi a mim mesma; me abracei, me acariciei, me deixei livre.
Hoje, sou o que sou. Ora corpo, ora alma. Sempre em frente. Muito orgulhosa de ser quem sou, de ter o corpo que tenho, de ter filhos, de ter prazer, de ser eu, assim, sem mais.
Venho para desconstruir a ideia de que “temos” que ser alguma maneira que não a nossa.

Obrigada Ilze, pela oportunidade de participar desta transformação, é de mulheres como você que o mundo precisa. Mulheres que seguem, que mesmo com dor, mesmo calejadas, se erguem e dão a mão àquelas que estão ao lado.
Irmãzinha Ilze, gratidão querida..

“O remédio está em obter cuidados de mãe para nossa própria mãe interna. Isso se obtém com mulheres reais no mundo objetivo que sejam mais velhas, mais sábias e que, de preferência, tenham sido temperadas como o aço. Elas se tornaram calejadas por terem passado por tudo o que passaram. Independente do custo, mesmo agora, seus olhos vêem, seus ouvidos ouvem, suas línguas falam, e elas são gentis.
(…) Nossos relacionamentos com las todas madres, as muitas mães, serão com maior probabilidade relacionamentos permanentes, pois nunca passamos da idade de necessitar de orientação e conselho, e isso também não deveria ocorrer, a partir do ponto de vista da profunda vida criativa das mulheres.
Os relacionamentos entre mulheres, sejam elas da mesma família de sangue ou almas gêmeas, seja o relacionamento entre analista e analisando, entre mestre e aprendiz, ou entre espíritos afins, são todos relacionamentos de afinidade da maior importância.”

Clarissa Pinkola Estes (do livro “mulheres que correm com os lobos”)

 

ImagemImagemImagem

Nosso corpo e meus devaneios

Se tem um tema que tem batido muito esses últimos meses é sobre o nosso corpo. Mais exatamente a quem de fato ele pertence.
Digo isso pois o tema tem se estendido desde uma conversa sobre gravidez ativa, pêlos, marcas de cesárea, slushaming, beleza, um documentário sobre a felicidade (“Eu maior”), a violência obstétrica, o nu até a volta do meu projeto “Musas de Si” (que para quem não conhece, fala sobre a ideia de ter como padrão de beleza nós mesmas, para sermos nossas próprias musas inspiradoras. Aqui um link falando mais: https://agrandegaia.wordpress.com/2011/05/25/musas-de-si/ ).

A quem, afinal, pertence o nosso corpo? Martela, martela e martela minha cabeça. Naquela sensação que diz : – Vai logo, faz alguma coisa!
Martela pela dor que vejo transpirando das pessoas. Martela a distorção de valores por coisas simples. Martela por ver mulheres se suicidando por ter mostrado sua sexualidade. Martela a beleza escondida por dietas, roupas e ilusões. Martela a sensação de paralisia, impotencia e silêncio por uma cesárea forçada. Martela a hiper sexualização das crianças. Martela o fato de eu ser um ser desperto, de entender que se sinto e posso fazer algo para ajudar e mudar essa realidade, pois então eu devo fazer. Não por mim. Não por um ideal. Mas por fazer parte. Por empatia em seu mais puro sentido. Eu também sou você que sofre.Image

Algo está sendo gerado aqui, e o nosso corpo será ouvido.

Musas is back

O projeto “Musas de Si” foi idealizado por mim, Nathalie Gingold, no ano de 2010 e inicialmente fiz 20 ensaios, três exposições e ganhei um prêmio municipal de incentivo à cultura (Nelson Seixas – S.J. RIo Preto,SP). Queria fazer um livro, e andar por ai com a expo, mas, após vários meses e mudanças na vida, me dei conta que este projeto é “eterno” e resolvi retomá-lo, discuti-lo, literalmente colocar a boca no trombone.

É isso. Fiz um Tumblr que vem para trazer os ensaios à tona, à todas e todos que queiram ler e participar, e também a quem quiser incentivar o projeto, divulgando-o e abrindo espaços para a exposição do mesmo em várias localidades.
Aqui meu e-mail para contato: nathgingold@gmail.com
Aqui no blog eu ja tinha falado no musas, aqui.

Abraços de musa!
(na foto a musa Beatriz)

(Imagema

Libido #04

Este mês a Libido Mag volta à ativa….trazemos um ensaio diferente, inspirado na grande Diva Marilyn Monroe, mas não no seu lado claro e brilhante, mas em seu lado poetiza e solitário.
O ensaio tentou trazer à tona a diva em tons de mortal. Misturamos a beleza da modelo e poemas da própria Marilyn.

Venha…delicie-se e conheça esta diva como mulher, como real, como você…

Clique na imagem
Clique na imagem

http://issuu.com/nathgingold/docs/libido04

Fotografia e edição Nathalie Gingold
Modelo Daniela Sousa
Make Reider Pereira
Produção Milton F. Verderi
Assistente de fotografia Fernando Makaco
Locação Galo De Briga Filmes

E aqui, os links para as Libidos anteriores, para vocês, queridos leitores se deliciarem…

Libido #01

Libido #02

Libido #03

Preview….Libido #04

Heis que no penúltimo dia do ano de 2012, resolvemos retomar a Libido.
Aqui o preview do ensaio pro mês de Janeiro/2013.

Libido #04

Modelo Daniela Sousa
Make Reider Pereira
Produção Milton F. Verderi
Assistente de fotografia Fernando Makaco
Locação Galo De Briga Filmes
Fotografia e edição Nathalie Gingold
E aqui, os links para as Libidos anteriores, para vocês, queridos leitores se deliciarem…

Libido #01

Libido #02

Libido #03

Ensaio Pré-casamento Ingrid e Fabiane

“Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (…) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.”
(Antoine de Saint-Exupéry, in ‘Cidadela’)

Tive o prazer de fotografar o ensaio deste casal, que apesar de todos os empecilhos provam que o que realmente importa é o amor.
Pela liberdade do amor, pois ele sim é importante.
Fotografia e edição:  Nathalie Gingold

Maquiagem: Reider Pereira

Local: Cachoeira do Mirtão
Making of: (é só clicar na foto)

Ensaio completo: (é só clicar na foto)

Slut Club

Clique e veja mais!

Fizemos um ensaio inspirado no filme “Fight Clube (clube da luta)”, só que só com mulheres.  Sim, mesmas regras.

Fotografia e edição: Nathalie Gingold
Produção e locação: Julia Caputi e Adriano Amendola
Modelos:  Julia Caputi, Natália Campanholo, Hellen Rosa, Carla Mariel, Marina Cananda, Raphaela França, Melinda Visalli, Arlete, Carla, Aline e Zeza.
Make up e efeitos especiais: Reider Pereira
Local: Espaço Contracultural Baratazul (Mirassol-SP)
E agradecimento pelo apoio para:  Fatima Salomeh, Jorge Etecheber, Galo de Briga, Unilago,  Espaço Contracultural Baratazul e todos os envolvidos que nos ajudaram de alguma forma.

As vezes me pergunto se o fizemos simplesmente para fazer um contra-ponto ao masculino (do filme) ou à liberdade de também poder fazer isso, mesmo sendo mulher. Será que dá no mesmo?

“Escutem aqui, vermes. Vocês não são especiais. Vocês não são um belo ou único floco de neve. Vocês são feitos da mesma matéria orgânica em decomposição como tudo no mundo.” (Clube da luta)

Não é incentivar algo violento, mas sim, se expressar de maneira livre e lúdica nossos instintos e impulsos primitivos, supondo que existam tais.
O nome é uma homenagem à “Slut Walk” (em português Marcha das Vadias) manifestação que ocorre em diversos países e que começou ano passado:

“A Marcha das Vadias ou Marcha das Vagabundas (em inglês: slutwalk) iniciou-se em 3 de abril de 2011 em Toronto no Canadá e desde então tornou-se um movimento internacional realizado por diversas pessoas em todo o mundo. A Marcha das Vadias protesta contra a crença de que as mulheres que são vítimas de estupro pediram isso devido as suas vestimentas. As mulheres durante a marcha usam roupas provocantes: como blusinhas transparentes, lingerie, saias, salto altoou apenas o sutiã.”

Resumindo: é para questionar mesmo, subverter, colocar à prova, quem disse que o papel das mulheres é o da Donzela indefesa? Incapaz de se defender, de sentir raiva, de bater em alguém. Somos donas e protagonistas da nossa própria história.

Estereótipos? Tô Fora! E bora brigar! Hoje colocarei alguns cartazes e fotos 😉 Em breve, tem mais!

Ah sim! Simultaneamente ao ensaio, foi filmado um curta-metragem por Fernando Macaco…aguardem!!!!
Cliquem na imagem para verem o ensaio completo!

Clique para ver todas as fotos
Clique para ver todas as fotos

Musas de Si

1º Expo na Kenty, Rio Preto: 15 de junho!! Em S.J. Rio Preto, SP
https://www.facebook.com/events/400569503308360/?ref=notif&notif_t=plan_user_joined

Venha conhecer o projeto:
www.wix.com/gingold/musas

Musas 

e dê um curtir na fan page:
https://www.facebook.com/pages/Musas-de-Si/393703130670430

Preview Casamento Ingrid e Fabiane

Aqui uma prévia do casamento da Fabiane com a Ingrid, foi tão mágico e lindo…estou aqui me coçando para postar mais 😉
Foi em Abril, em S.J. Rio Preto, SP.

Aguardem…

Preview Frida….

Em breve….ensaio em homenagem à Frida Kahlo…

Ensaio Janis Rapha Joplin

Este ensaio foi feito com alegria e liberdade.

Uma homenagem à querida e talentosa Janis Joplin. A Raphaela serviu de modelo pois transpira uma aura como a da cantora, embora seja atriz, é também fã do trabalho e da imagem desta que sempre estará marcada em nosso imaginário.
Incluí trechos de algumas músicas nas fotos.

Fotos e tratamento: Nathalie Gingold

Produção: Raphaella França e Jaqueline Rosa

Make e cabelo: Reider Pereira

Assistência geral: Fernando Macaco 

Aproveitem! Cry Baby 😉 Clique na foto e veja todas as fotos

Clique na foto para ver galeria

http://grooveshark.com/songWidget.swf

Me and Bobby Mcgee

Preview – Ensaio pré-casamento

Aqui, só uma foto para vocês terem o gostinho do ensaio das lindíssimas Ingrid e Fabiane, que se casam em Abril deste ano.

Escolhemo a natureza para ser testemunha deste belo casal.
Em breve, mais fotos.

Grandes abraços!

Kenty’s house

#ocupeakenty 2012…. ja começou a invasão da arte….

Aconteceu na última quarta-feira (28/12) uma invasão de arte em S.J. Rio Preto!

No Studio Kenty vários artistas se reuniram para respirar arte, criar e claro, celebrar a vida!
E que venha 2012 com muita arte !

Alguns dos artistas que estavam por lá:

Alexandre Caldeira, Fernando Macaco, Lucas Campos, Reider Pereira, Wagner Orniz, Jef Telles, Pedro Gabriel Torres, Gerrah Tenfus, Marcos Madi, Vanessa Morelli, Daniela Barreira Sousa, Graziella Cavalcanti, Renato Alfer, Nathália Gongorra Silva….Esqueci de alguém?

Que prazer fazer parte disso tudo! Venha com tudo 2012!

Fotos em Movimento (!) (?)

A fotógrafa novaiorquina Jamie Beck   mudou totalmente o conceito de GIFs animados ao criar uma respeitada forma de arte, apresentando fotos extremamente impressionantes.

Para quem não sabe, os GIFs animados são famosos na internet. Entretanto, a grande maioria tem caráter humorístico e não guarda grandes preocupações com a qualidade das imagens. O que Jamie faz é exatamente o contrário. As imagens possuem incrível realismo e chama atenção pelos detalhes.

Batizadas como “cinemagraphs”, ela busca não esgotar as possibilidades de uma imagem. Esta realmente parece ser a chave para criar uma arte respeitável.

Usando o mesmo conceito, surgiram algumas imagens baseadas em filmes famosos. Algumas sofreram sutis modificações e outras chegam a ser bem engraçadas. Confira a seleção.

Scarface (1983)

Scarface (1983)

Broken Flowers (2005)

Broken Flowers (2005)

Psycho (1960)

Psycho (1960)

A Vida Marinha com Steve Zissou (2004)

A Vida Marinha com Steve Zissou (2004)

O Iluminado (1980)

Em breve,  novidades por aqui 😉

Aguardem mais fotos em movimento….

Beijao!

Lua

FIT/2009- arquivo

“Quem não sabe uivar não encontrará sua matilha”

Charles Simic

Wallpaper Pavão

Criando enquanto espero, aí vai para vocês um presentinho, um wallpaper exclusivo:

(é só clicar na imagem correspondente à sua tela e copiar)

1440x900 pixels
1024x768
1024x768

Ensaio Pin Up

Tudo começou com um contato da Tv Tem, sobre uma matéria no programa “De ponta à ponta” sobre os anos 50. Decidimos fazer um ensaio de pin-up no Lucy ‘n Burguer. Em dois dias o produtor Wagner Orniz foi atrás de tudo. E no dia do ensaio, todos ansiosos.

O Lucy’N Burguer é todo inspirado nessa época, com as cores, ícones (como  Marilyn e o Elvis) e até pratos, você se sente numa viagem ao tempo, em plena América do Norte. É fascinante.

Depois que a produção do Wagner Orniz e da May Van Bell (aliás, é dela a maioria dos figurinos, e quando eu digo “dela” quero dizer que ela os criou e costurou) chegaram…tive certeza: seria um ensaio incrível.

A modelo L. V., foi mostrando aos poucos seus traços de diva e o maquiador Carlos Martins, realçando cada detalhe…
A equipe da Tv Tem já estava à postos para as suas imagens, assim como o Fernando Macaco (que fez o Making of) e a Nádia (a solution girl).

Aos poucos começamos o baile…dois passos pra lá, luzes, música ambiente e um belo milkshake!

Depois seguimos para o estúdio Kenty do querido Alexandre Caldera, onde terminamos o ensaio com chave de ouro.

Queridos, equipe, profissionais: obrigada. Vocês são ótimos e o resultado não teria como ser outro!

Confiram as fotos!

Clique para ver galeria completa

E confiram o incrível making of , filmado e editado por Fernando Macaco:

Ensaio de pin up feito no Lucy’n Burguer Rio Preto e no estúdio da Kenty, do Alexandre Caldera.
Modelo: Ludmilla V.
Fotografia: Nathalie Gingold e Wagner Orniz
Produção: Wagner Orniz
Styling: Wagner Orniz e May Van Bell
Make up: Carlos Martins
Hair stylist: May Van Bell
Making of: Fernando Macaco
Assistente de fotografia e produção: Nadia Nagel

Agradecimentos à Anderson Müller e Bárbara Scossa,

da Tv Tem, que gravou uma matéria, juntamente com o ensaio pro programa “de ponta à ponta”
Obrigada à todos!

Bodas de Prata Jamil e Adislei Nassif

“25 anos passam rápido quando o amor é o alicerce de um lar como o de vocês.”

Foi um prazer fazer a festa de Bodas de Prata do casal Jamil e Adislei Nassif. Num clima extremamente sofisticado e intimo, eles reafirmaram seus votos e mostraram o quanto o amor, quando visto com os olhos do tempo, soa belo e harmonioso. Emoção é pouco. Ver os filhos, os amigos e os parentes ali, chorando de emoção e acompanhando com carinho cada palavra da história do casal.

Parabéns mesmo. Que venham mais 25 anos de amor e harmonia!!!

A cerimonia e festa foram realizadas na casa do casal e a decoração foi feita pela Astérias Flores (17) 322 778 07

Confiram as fotos:

Clique para ver galeria completa
Clique para ver galeria completa

Preview Ensaio Pin Up

Fiquem com o gostinhao de quero mais…

Ensaio de pin up  feito no Lucy’n Burguer Rio Preto e no estúdio da Kenty, do Alexandre Caldera.

Modelo: Ludmilla Verri
Fotografia: Nathalie Gingold e Wagner Orniz
Produção: Wagner Orniz
Styling: Wagner Orniz e May Van Bell
Make up: Carlos Martins
Hair stylist: May Van Bell
Making off: Fernando Macaco
Assistente de fotografia e produção: Nadia Nagel

Agradecimentos à Anderson Müller e Bárbara Scossa, da Tv Tem, que gravou uma matéria, juntamente com o ensaio pro programa “de ponta à ponta”

Aguardem…

Oficina de Fotografia – UNESP Rio Preto

Tive a honra de ser chamada para dar uma  oficina de fotografia na  XXIII semana de letras da UNESP de Rio Preto.

“Esta oficina tem o objetivo de falar, de modo simplificado, dado o pouco tempo, sobre como se dá a construção do olhar das pessoas a partir da perspectiva psicanalítica, e, num segundo momento, como esse “fato” acontece em fotografia. Feito isso, por meio de referências a fotógrafos como Diane Arbus e Jan Saudek, buscar-se-á verificar o olhar desautomatizado, que busca sempre a beleza oriunda de certa condição precária (e precário, aqui, significa um estado de fragilidade que vem da ordem do natural, pois verificamos fotografias que dispensam “arrumações” prévias). A partir disso, a fotógrafa proporá que sejam feitos exercícios ao ar livre, onde os estudantes possam experimentar e descondicionar seus olhares, buscando, em elementos usuais e até mesmo banais, significados pessoais e profundos.”

No começo da oficina, falei do básico em fotografia, e depois, fizemos um exercício ao ar livre. Este exercício consiste em fotografar sem ver. Sim, é isso mesmo que você leu, sem ver, mais especificamente com uma venda nos olhos. A idéia é que os estudantes pudessem explorar seus outros sentidos ao fotografar, e todos se surpreenderam com o resultado.

Para mim, fotografia é muito mais do que um simples fragmento estático do tempo. Fala de emoções, de sensações, de cores, sombras e principalmente, fala de como, de uma maneira simbólica, vemos o mundo.

Como diria o poeta, alguns vêem beleza nos olhos, outros, nas remelas 😉

Queridos participantes, muito obrigada. Foi um prazer e uma honra ensinar e aprender com vocês!

Aqui, um pouco do que rolou na Oficina:

Clique para ver galeria completa

Em breve, provavelmente em Novembro, ministrarei um workshop de fotografia, em São José do Rio Preto. Estão todos mais do que convidados! A divulgação será feita através de contato de e-mail, este blog, facebook, twitter e claro, no nosso mundo real. Aguardem!

Casamento Manú e Thi

Este casamento é daqueles que, além de um incrível trabalho, nos traz amigos e boas lembranças.

Eu e o casal, nos entendemos de primeiro, conversamos e eles foram me explicando os detalhes da festa. Me contaram a história deles, que já conta 12 anos de namoro. Me falaram sobre a lua. Me falaram sobre a vida. Me falaram de amor. Eu estava ansiosa para participar da festa, sim, porque neste caso eu me sentia parte daquilo tudo, daquela felicidade e amor. Não só como simples espectadora que sou, mas como um detalhe importante do todo.
No dia 16/07/2011,  eu e o Fernando Macaco acompanhamos os noivos se preparando para a festa.

O casamento foi todo feito num restaurante em Mirassol, no lindo e requintado LA NOSTRA BEA   ,  foram 15 convidados e um carinho enorme envolvendo cada detalhe.
Aos poucos fomos rodeados por aquela linda família, em cada conversa, em cada olhar…me senti mais do que lisonjeada (e, porque não sortuda?!) de estar ali, naquele exato momento, de poder fazer parte de algo tão mágico. Momento este que, como venho contando, contagiava.

Fiquem com as fotos, e contagiem-se por este lindo casal:

Clique aqui para ver a galeria completa

Entrevista Rio Preto em Pauta, canal 30

Olá!

Algumas semanas atrás fui gentilmente convidada por uma das Musas de Si, a Gianda Oliveira , para ser entrevistada pela RPTV . A entrevista seria sobre cinema e fotografia, e, além de mim, tive o prazer de compartilhar o “bate-papo” com a cineata Rio Pretense (e amigona)Bia Lelles .

Eu (pra variar) estava bem nervosa…mas fui me acalmando ao ver que seria mais uma conversa do que uma entrevista quadrada, com roteiro e tals. Foi uma conversa, tanto que até errei na hora de falar o nome do livro (que ver-go-nha), mas foi ótimo!

Quero agradecer publicamente à RPTV e toda a produção e principalmente à Gianda, pelo apoio e iniciativa de divulgar o nosso trabalho e paixão.

Muitos sucesso à todas nós!!

Veja a entrevista aqui: http://www.rptv.tv.br/v1/index.php?option=com_content&view=article&id=898:rio-preto-em-pauta-pgm-8&catid=53:rio-preto-em-pauta&Itemid=60

Grandes abraços!!!

 

 

Metamorfose e Ademar Guerra 02

Este post é uma continuação do post anterior!! ( aqui )

Aqui, um video sobre os nossos primeiros encontros!!

Confiram, está incrível!

Grandes abraços!!!

Metamorfose e Ademar Guerra

Como vocês já devem ter visto, em post anterior ( aqui ) faço parte de um grupo de intervenções urbanas chamada de Cia. Núcleo 2 , e estamos com o projeto do “Processo Metamorfose”.  E porque esse nome? Pois transforma uma intervenção urbana, totalmente teatral, em algo audiovisual, em um curta-metragem. Ou seja, o registro do momento já é diferenciado e se transmuta em audio e video, tomando novas e diferentes formas.

No grupo: Jef Telles, Fernando Macaco, Gustavo Hidalgo, Cássio Henrique e eu !

Bom, este ano estaremos com duas intervenções “oficiais” no Festival Internacional de Teatro (FIT) de São José do Rio Preto,SP, cidade sede do nosso grupo. Dê uma olhada aqui:

Como as coisas estão

Linha do Tempo

E também fazemos parte do projeto Ademar Guerra Ademar Guerra :

“Criado em 1997, o projeto do Governo de São Paulo tem por objetivo propiciar orientação artística a grupos teatrais em atividade no interior e litoral do Estado.”

No último sábado recebemos o nosso orientador, que seguirá no acompanhando até o fim do ano.

Ele é o Clayton Mariano, confiram um pouco da carga dele:

” Clayton é formado pela escola de Arte Dramática em São Paulo (EAD/ECA/USP) e bacharel em Letras pela Universidade de São Paulo. É fundador do grupo Tablado de Arruar    no qual se dedica ao trabalho de ator e pesquisador de teatro e intervenção urbana. Junto com sua companhia esteve recentemente em Berlim para a montagem do espetáculo Haut aus Gold/Novos Argonautas (estréia prevista no Brasil em 2010) com direção de Tilman Koeller e seu coletivo em parceria com o Maxim Gorki Theater de Berlim.
É organizador do livro Teatro de Rua em Movimento 1 e como autor prepara mais duas publicações para serem lançadas no próximo ano.
E participou como ator do filme “Lula, o filho do Brasil”  , como o personagem Lambari.”  Visto  aqui

Veja mais trabalhos aqui 

Foi um encontro incrível, com uma  intensa troca de informações e de idéias. Em breve mais informações dos encontros e também dos nossos ensaios, que serão divulgados, tanto aqui quanto no www.glupt.org

Aqui, algumas fotos o encontro:

Clique aqui para ver a galeria completa

Grandes abraços e até o próximo post!

Musas de Si – Atualizado

 “essa imagem de si de que o outro reveste você e que a veste e que, quando desta é desinvestida, a deixa? O que ser embaixo dela? (…) sua nudez ficou por cima a lhe dar seu brilho?” (LACAN, 2003, p.201).

CORPO IMAGEM LACAN

Hoje irei falar sobre um projeto: Musas de Si.

Tudo começou meio que sem querer, com o ensaio da  Jhenifer quando estava grávida. Ela me pediu: quero um nu. E o seu resultado foi inesperado e interessante, após o ensaio, ela olhou para as fotos e não gostou de quase nenhuma. Não que meu trabalho tenha que ser bom sempre, mas eu não via o que ela estava vendo. Eu não encontrava as imperfeições e críticas naquele ensaio, ele estava inexoravelmente belo e forte. Ela sequer quis pegar as fotos naquele dia. Eu fiquei pensando a respeito e deixei as coisas como estavam, escolhi as fotos que mais gostei, editei e aguardei. Isto foi em maio de 2010.

Um pouco antes disso tudo, eu havia me deparado com alguns textos sobre o corpo e a imagem de Lacan e percebido o quanto a imagem está ligada à nossa identidade e às movimentações psíquicas, colocando em xeque a nossa percepção daquilo que é realidade. Nem quando nos olhamos no espelho enxergamos o que é real. Tanto pelo próprio objeto, que nos mostra invertido, quanto pelo nosso olhar, impregnado de significados e significantes. “O real não é a realidade” (Santaela). É aquilo que o Simbólico não consegue simbolizar e que sobra como resto do Imaginário.

Em torno de dois meses depois ela veio buscar as fotos e desta vez, olhou para as fotos e se emocionou. “Estão maravilhosas” ela me disse.

Todo este processo me encantou e percebi ali uma possibilidade quase terapêutica de trabalho com a auto-imagem da retratada.  Me deparei também com todo um campo de estudo tanto na área mais técnica da fotografia (estudo de luz sobre o corpo nu), quanto no questionamento  simbólico/social acerca da beleza.
No caso específico do ensaio da Jhenifer o que interferiu foi o fato de que ela estava passando por momentos delicados em sua gravidez, que refletiu em sua identidade corporal.

Achei a idéia de fazer ensaios de nus femininos, buscando esta reflexão, tão incrível que comecei a estruturar meu projeto.

O que quero com esses ensaios é dar voz ao corpo, é deixá-lo gritar sem mordaças sociais. Quero deixá-los livres para falar, tanto com quem está de fora, quanto com a própria pessoa retratada. Comecei a falar com algumas amigas e colegas sobre a ideia e as candidatas foram aparecendo aos poucos, meio tímidas no início, mas cheias de vontade de trazer algo à tona. Decidi que queria fazer um livro, compartilhar este projeto com outras pessoas, com quem não estava envolvido e com quem só estava curioso.

Isto tudo começou em Setembro de 2010, de lá pra cá, fiz 20 ensaios, com a mais variada gama de personalidades e belezas. Com mulheres de São Paulo e São José do Rio Preto, SP. Com escritoras, secretárias, estudantes, mães, agentes de viagens, jornalistas, advogadas, dançarinas, ilustradoras, atrizes, pesquisadoras, sendo o único critério de seleção o fato de ser mulher e de querer entrar em profunda reflexão de seu próprio corpo e beleza.

Com este primeiro post, inicio uma série falando deste projeto, de seu andamento e de suas peculiaridades. Não postarei fotos dos ensaios que mostrem o corpo das modelos, mas sim, algumas de perfil.

Farei exposições antes do lançamento do livro, que serão devidamente divulgadas.

Algumas das modelos, já escreveram sobre os próprios ensaios, confiram:

Mila Fernandes

Nathy Silva

Paty Soares

Roberta Nunes

Fernanda Tavares

Estar do outro lado dos ensaios foi igualmente mágico e eu me senti entre deusas. Entre Musas gregas .
Deusas dos olhares. Deusas das curvas. Deusas das sombras e das luzes. Deusas registradas pelas lentes de uma mortal, pasma de tanta beleza, de tanta vida e de tanta coragem.Mulheres lindas e normais, sem as imposições sociais do que é ou não belo.

Cada uma com um ensaio completamente distinto, sendo o nu o único ponto em comum.

Musas de Si pois inspiram, através da própria beleza, a transformação da realidade, da arte, do mundo, do outro, de si mesmas.

Márcia Oliveira, SP.

“Não é sair bonita na foto que faz uma mulher se sentir bem. É sentir-se bem que faz uma mulher sair bonita na foto. ” ( Mila Fernandes )

Que sejamos a beleza que queremos no mundo.

Até o próximo post!!!

Metamorfose – Intervenções e audiovisual (atualizado)

Imaginem um intervenção de rua.  Numa cidade do interior paulista. Com câmeras registrando e interagindo. É algo meio teatral, meio audiovisual. É uma mini peça de teatro, mas em volta dela, alguns profissionais filmam e fotografam. Vira um curta. Vira a cabeça de quem não tinha a menor idéia de que iria ver algo acontecendo, no meio da semana, no meio do calçadão, no meio de São José do Rio Preto.  E vira a cabeça até de quem está provocando a situação.

Investigar, pesquisar, experimentar

Intervir no cotidiano, re-urbanizar, proporcionar um “colírio” aos olhos dos transeuntes da cidade; Eternizar o teatro por meio do audiovisual; Provocar, reinventar (visto aqui http://www.cianucleo2.com/metamorfose/proposta.html)

Fui convidada pelo Jef Telles à participar dessas intervenções. Além de incríveis imagens, a interação nua e crua, ali, no meio do centrão é uma delícia. Cheia de surpresas (boas e ruins), comentários inusitados, olhares assustados e curiosos.

Video sobre o projeto Metamorfose:

Abaixo, algumas fotos da intervenção, confiram 😉

Este slideshow necessita de JavaScript.

E o curta-metragem, feito no dia.

Elenco Cássio Henrique / Direção de Fotografia Fernando Macaco / Still Nathalie Gingold / Câmeras Fernando Macaco, Gustavo Hidalgo e  Jef Telles/ Roteiro, Direção, Edição, Som e Finalização Jef

São José do Rio Preto-SP

http://www.youtube.com/user/Gluptvideo

Abraços!

Praia Grande

Praia Grande, Praia Grande beleza e glórias mil;
espelho do mundo inteiro e grandeza do meu Brasil;
Praia Grande, Praia Grande, orgulho de uma nação;
o seu lema é trabalhar com a força da união;
Praia Grande, Praia Grande, coberta com um céu de anil (bis);
com as estrelas brilhantes no coração do Brasil”.

Foi oficializado em 25 de abril de 1990 como HINO da Estância Balneária de Praia Grande a música “PRAIA GRANDE”, letra e música de autoria de Oscar Gomes Cardim.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Franck Bohbot

Hoje, aliás como todos os dias, eu estava no site da incrível revista Zupi. Se você ainda não conhece, vai la> www.zupi.com.br . Conheça e tire suas conclusões.

Bom, eu não fico somente na área de trabalhos fotográficos, fico passeando pelos incríveis posts e trabalhos publicados.

Mas falarei de fotografia de qualquer jeito =D Me deparei com um trabalho inusitado do Franck Bohbot, sobre a levitação:

Veja mais aqui ou aqui .

E em seu site descobri que ele tem um vasto trabalho em arquitetura, e olha, vou te contar que fotografar prédios e construções não é tão fácil quanto parece. A iluminação muda as formas. O ângulo da sua câmera muda as formas. A disposição da decoração muda as formas. E adivinha o que importa em fotografias em arquiteturas? Formas.

Você pode desvalorizar um mega prédio se pegar seu ângulo “feio”. Ou mesmo embelezar um feinho com um ângulo incrível.

Estou contando tudo isso pois uma das minhas primeiras fotografias “boas” foram da minha cidade natal, Sampa. Me lembro de um prédio onde eu morava, que era bem velho e amarelo.Era feio mesmo. Ele era (era nada, continua lá) bem alto, numa praça ao lado do Memorial da América Latina. Com minha câmera da minnie nas mãos, fui bem no meio do canteiro da avenida e tirei a foto. Quando revelamos a foto minha mãe até me perguntou que prédio era aquele.  Eu ainda tenho a foto. (prometo postá-la assim que meu scanner voltar à ativa).

Abraços nostálgicos !!

Post

Sumi mas voltei…explico.

O blog era inicialmente, pessoal. Depois, passou a ser comercial. E agora eu percebi que não tenho como separar uma coisa da outra….sou assim mesma, toda misturada.

Meu trabalho em fotografia se mescla à minha vida, faz parte de quem eu sou e essa distância que tentei criar só me confunde e me afasta do objetivo principal do blog> compartilhar.

Enfim, decidi que vou guiá-lo assim, aos poucos. Com textos meus, fotografias profissionais e tudo mais que eu quiser.

(É isso que dá decidir escrever no blog no começo do ano…. queremos ver tudo novo, pensamos no que já se passou e ficamos sentimentais. Ok, eu fico assim.)

Abraços!

Ensaio Cris Grávida

Imaginem a cena, aqui em Rio Preto não chovia há 90 dias, combinamos de fazer um ensaio ao ar livre. No dia anterior ao ensaio, começou a chover…bem nesse dia! O bom da história é que o sol estava ameno no dia do ensaio, um belo 07 de Setembro, as nuvens ameaçavam voltar, mas o sol reinou.

Na verdade, naquela familia, o sol reina mesmo. A Cris e o André erradiam amor e luz. O ensaio não poderia ter ficado diferente.

Fizemos as fotos no quintal da casa da Dona Helena, mãe do André. Aliás, é uma daquelas casa que só de entrar já nos apaixonamos, cheia de plantas, flores e pássaros.

A Cris, agora plena, espera ao lado do André, seu pequeno Sol nascer…ou seria um pequena Lua? É a Luísa, que sendo Sol ou Lua, já vem irradiando amor e luz através de seus pais, lindos, plenos, ansiosos.

“Não sei …se a vida é curta
ou longa demais para nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas”

(autor desconhecido)

Fotografia, edição: Nathalie Gingold

Maquiagem: Fátima Salomeh

Espero que gostem, eu amei:

Clique na imagem para ver a galeria completa

Grandes abraços!

Meu ensaio

Admito cá pra vocês, que literalmente “empaquei” neste ensaio. Ele foi feito em Abril e só agora tive forças para terminar de editar e publicá-lo.

Isso tudo se resume a uma enorme dificuldade em aceitar meu corpo e meu ser como mulher. Enfim. O mais incrível é que fiz o ensaio exatamente para isso, para romper com essa barreira ridícula que existe em minha vida. Em romper com o silêncio do meu corpo. Em romper com o machismo, nem que seja o meu próprio.

Sem falar que eu queria sentir como seria estar do outro lado da objetiva e ser a fotografada. Passar pela experiência, sentir ali, na pele….Me sentir envergonhada, me sentir estranha, feia, sem pose de modelo, essas coisas…

Sempre fui muito revoltada com a submissão feminina, pois vejo a força que brota de cada mulher e de mim mesma sendo podada à cada passo, a cada vestido e ação. Longe de mim querer a suposta igualdade, eu valorizo exatamente o contrário, quero dar forças às diferenças e à beleza que nelas grita. Quero ser amante, mãe, amiga, fotógrafa, mulher…. e tudo isso junto!

Meu trabalho como fotógrafa é o de tentar fazer gritar, de uma maneira silenciosa, a força que o olhar e o nosso corpo têm. Tentar, através do momento congelado, dar uma corneta visual aos nossos contornos. E a Luciana Frare, responsável pela fotografia do meu ensaio o fez graciosamente…Obrigada querida, minha irmã de outras vidas.

Espero que gostem. Espero que entendam.( Espero deixar de ficar esperando algo que vem do silêncio do computador) 😉

Fotografia: Luciana Frare

Edição: Nathalie Gingold

Produção: Fernando Macaco e Luciana Frare.

Ajudante de papai noel: Sophia Gingold

Clique na imagem para ver a galeria completa

Soft Mania

Fiz um trabalho em fotografia still de alimentos para a empresa Soft Mania, em São josé do Rio Preto,SP. Eles têm quiosques no Carrefour (da rodovia), no Wall Mart e agora no Praça Shopping.

As fotos consistem nos produtos oferecidos pela empresa, a ser vinculado em sites, quiosques e banners. Embora sejam fotos relativamente simples elas são bem trabalhosas, afinal, são alimentos frescos (só trabalhamos com o alimento “in natura”) e que demandam uma manipulação criteriosa.

Os proprietários da empresa prezam, acima de tudo a qualidade dos ingredientes. Sucesso!

Espero que gostem, estava uma delícia!

Abraços!

Sampa

Nasci e me criei na maior cidade da américa do sul. Tenho tantas lembranças de lá, que um simples post seria inútil para tentar contar.

Esses dias dei uma passadinha por lá, pois precisava ir ao consulado francês, aproveitei e dei uma voltinha pelo centro e tirei algumas fotos.

Eu sempre fui fascinada pelas formas e pela singularidade da cidade.

Espero que vocês gostem 😉

Clique na imagem para ver a galeria completa.

Grandes abraços e muitas saudades…

Casamento Leandro e Patrícia

O Leandro é um dos melhores diretores de fotografia da região, além de amigo é um colega na profissão. Sempre trabalha comigo e com meu marido em filmagens, tanto comerciais quanto em cinema.

Quando ele me chamou para fotografar seu casamento fiquei extremamente lisonjeada. Afinal, o cara entende de fotografia!

Se você ainda não conhece esse grande profissional, conheça: myspace , twitter e aqui alguns trabalhos.

A  Paty, a noiva, estava mais do que linda…estava plena!!! Ela também é uma grande amiga e é conhecida pela paciência de Jó que tem, né Sr. Marcondelli ? =]

Fotografei o making of no Hair Club Redentora , a cerimônia no cartório e a festa numa chácara.

Aproveitem!

Making of
Clique na imagem para ver a galeria completa

Cartório
Clique na imagem para ver a galeria completa
Festa
Clique na imagem para ver a galeria completa

Grandes abraços!!

Preview! Casamento Leandro E Paty…

Em breve….no blog.

Ensaio Danilo Camargo!

Vejam bem, eu sempre escrevo algo aqui, falando do ensaio, falando da pessoa…mas heis que fiquei sem palavras ao ler o que, o próprio modelo (que na verdade é cantor e dançarino) me escreveu.

Estou super emocionada e quero compartilhar com todos!

Aqui, o texto escrito por ele:

“A fotografia não nasce feita. Ela se cria, se transforma, se produz. A fotografia usa o modelo, o descarta, faz dele um instrumento, um meio, para a reprodução de algo único e atemporal, algo maior.
Eu acredito nisso e quando decidi fotografar para a divulgação do meu trabalho musical, sabia que tinha que encontrar alguém que estivesse pronto e presente (tanto física quanto emocionalmente) do outro lado da camera para registrar o exato momento em que as poses deixassem de ser poses e se transformassem em arte.
Quando  a Nathalie e eu nos encontramos pela primeira vez para discutir cenários, vestimentas, idéias e referências, eu soube que ela era essa pessoa. Sempre aberta a novas idéias, sempre oferecendo sua visão e sua experiência para o refinamento do produto final, vi na Nathalie traços que tenho e outros que ainda pretendo adquirir.
Como todo bom perfeccionista, deixei claro que buscava dedicação, foco e esperava nada menos do que 100% de cada pessoa envolvida no ensaio, inclusive eu próprio. E foi exatamente o que recebi: desde a maquiagem até a colaboração de ideias, iluminação, o empenho foi ao mesmo tempo super profissional e extremamente confortável.
Foi mais do que um ensaio, uma verdadeira experiência pela qual tenho todo o apreço do mundo.
À Nathalie, Macaco, Luis e Mama Make-Up, meu super obrigado!”

WONKA WONKA!

Danilo, amei fazer o seu ensaio, você tem muita estrada pela frente, e é uma estrada iluminada pelo sucesso!

Aqui o ensaio!

Clique na imagem para ver a galeria completa

Conheça um pouco do trabalho dele aqui e siga o  twitter dele.

Equipe Técnica do Ensaio:

Fotografia e edição: Nathalie Gingold

Assists de fotografia: Fernando Macaco e Luiz Áureo

Maquiagem: Fátima Salomeh

Muita luz e muito sucesso!

Abraços à todos!

Casamento Jaqueline e Rafhael, Igreja e festa

“O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar” ( Carlos Drummond de Andrade )

A cerimônia religiosa foi realizada na Basílica de Rio Preto,SP.

Já a festa foi no Félix Petrolli Buffet.

Fotografei para a incrível equipe do estúdio fotográfico 10+1 , da Kátia Avelino! Obrigada à todos, belíssimo trabalho, incríveis fotos e astral lá em cima!

E agora, as fotos da cerimônia religiosa e da festa!

Clique na imagem para ver a galeria completa

Grandes Abraços à todos!

Casamento Jaqueline e Rafhael-Decoração

Neste post, as fotos da decoração do casamento da Jaqueline e do Rafhael.

A festa foi celebrada no Felix Petrolli buffet -( 17 3227.5499 / 17 3012.4358)

Clique na imagem para ver a galeria completa

Uma decoração lindíssima, com rosas, velas e muito romantismo! Parabéns aos noivos!

Virada Cultural Paulista 2010-Rio Preto (parte 04)

Hoje as fotos esperadas…da banda Mudhoney!

“Mudhoney é uma banda de rock alternativo (relacionada ao rótulo grunge) formada em Seattle em 1988. É “co-irmã” do Pearl Jam, já que dois de seus integrantes,Mark ArmSteve Turner, foram companheiros de Jeff Ament e Stone Gossard no Green River, considerada por muitos como a primeira banda de grunge, criada em 1984.

Apesar de ser reconhecida como uma das fundadoras do primeiro grande movimento do rock nos anos 1990, a banda é muito menos bem sucedida comercialmente do que o Pearl Jam e o Nirvana, já que a escolha dos integrantes do Mudhoney sempre foi se afastar dos holofotes e das tendências dominantes”  By wikipedia

Clique na imagem para ver galeria inteira

Site da banda> http://www.subpop.com/artists/mudhoney

Abraços!!!!

Virada Cultural Paulista 2010-Rio Preto! (Parte 03)

Intervenções e dança!

Cia Borelli de Dança

Espetáculo Estado Independente com a Cia. Borelli de Dança Cia. Borelli de Dança (abertura oficial)

Cia Borelli de Dança

Graffiti

Intervenção com o artista Boleta Boleta

Intervenção de Graffitti com o artista Boleto

“A Virada Cultural Paulista é o maior evento cultural do interior e litoral de São Paulo. Inspirada na Virada Cultural da capital, criada na gestão de José Serra quando prefeito de São Paulo, a Virada Cultural Paulista foi lançada em 2007 em 10 cidades, que receberam 200 atrações e um público de 200 mil pessoas. Em 2008, foram 476 atrações em 19 cidades, atingindo um público de mais de 738 mil pessoas. Em 2009, a Virada atingiu 20 cidades, contou com 560 atrações e levou 1 milhão de pessoas para as ruas.”

Cinema

Festival do Minuto –  Concurso “Minuto na Virada Cultural Paulista”

Por Bia Lelles e Fernando Macaco

Curta para o Concurso, sendo rodado por Bia Lelles e Fernando Macaco

Circo

Intervenção Circense com irmãos Marambio

Intervenção Circense

A edição de 2010 foi realizada em Araçatuba, Araraquara, Assis, Bauru, Bertioga, Caraguatatuba, Cubatão, Franca, Guarujá, Indaiatuba, Itanhaém, Jundiaí, Marília, Mogi das Cruzes, Mogi Guaçu, Mongaguá, Peruíbe, Piracicaba, Praia Grande, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santa Bárbara D’Oeste, Santos, São Bernardo do Campo, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Vicente, Sorocaba.

Grandes abraços!!

No próximo post> Mudhoney!

Virada Cultural Paulista 2010- Rio Preto! (parte 02)(revisado)

Neste segundo post sobre a Virada, colocarei fotos da banda “Tem Galega no Samba”!

O grupo cultiva o clima festivo e informal das “rodas de samba” e, ao mesmo tempo, desenvolve um trabalho de pesquisa, preservação e divulgação do samba tradicional.

É um grupo formado por Anamaria Leme e Carmola (Carmen Adario) vozes principais, Adriano Nunes (violão), Thiago Sonho (percussão) e os músicos convidados para este show da Virada: Renato Vidal (percussão), Henrique Araújo (cavaquinho) e Ivan de Andrade (clarinete e sax).

Eles tocam músicas de compositores brasileiros maravilhosos como Cartola, Noel Rosa, Dorival Caymmi, João Bosco, Paulinho da Viola, Zé Ketti, Tom Jobim, Vinícius de Moraes, entre muitos outros. (Visto aqui)

Clique para ver a galeria completa

Aqui o MySpace de uma das Cantoras http://www.myspace.com/anamarialemesinger

E o site oficial : http://www.temgaleganosamba.com.br

E aqui, um video do youtube com uma apresentação ao vivo  :

Grandes abraços!

Virada Cultural Paulista-2010-Rio Preto!

“Cerca de 1,6 milhão de pessoas ocuparam ruas, praças, parques, teatros, salas de cinema, unidades do SESC, além de centros culturais e outros espaços, para conferir as atrações promovidas na Virada Cultural Paulista. A estimativa foi feita com base em levantamentos da Polícia Militar, nos shows ao ar livre, e no controle de ingressos para os eventos fechados.”  Notícia dada pelo Portal do Governo do Estado de São Paulo.

Eu estive em algumas atrações e nos próximos posts, colocarei as fotos 😉

Neste primeiro, colocarei as fotos da banda Megido!

Clique para ver a galeria completa

Megido é formada por Marcelo Santos (vocal e guitarra), Fernando Freitas (bateria e percussão), Laércio Leite (guitarra) e Gabriel Roberto (contrabaixo).

“A banda Megido está no cenário rio-pretense há mais de cinco anos. Com repertório eclético, interpretando desde Clássicos do Rock até o Reggae, passando pela MPB, Black Music e Pop-Rock Nacional e Internacional, misturando tudo que há de bom na música. Nesta apresentação a banda se apropria do universo infantil e transforma conhecidas cantigas de roda em músicas de rock’ n roll “(visto aqui )

Site > http://www.bandamegido.com.br/

My space da banda > http://www.myspace.com/bandamegido

Grandes abraços!

Ensaio Jhenifer Grávida

Grávida. Plena. Nua.

O que mais eu precisaria para um ensaio peculiar como este?

Escolhemos as fotos que não mostram muito, mas será mesmo? Quanto amor, força e pensamentos estas fotos nos mostram? Talvez muito mais que um simples corpo nu.

Jhenifer. Grávida. Plena.

Clique na foto para ver a galeria completa

Aqui , o seu primeiro ensaio.

Aqui, seu blog: http://delirioambulante.blogspot.com/

Grandes abraços!

Preview Ensaio Jhenifer Grávida

Em Breve….

Grandes Abraços!

Site no ar!

Puxa vida, depois de uma maratona, onde tive que escolher as melhores fotos, editá-las, escolher as sequências, escolher o layout…Heis que surge das cinzas do blog, o meu site! www.gingold.com.br

Com uma postura mais focada em fotografia, e com um layout super Nextel (ou seja, prático) ele vem trazer o melhor do meu trabalho, na área de Still, Eventos, Ensaios femininos. Incluí também uma galeria mais artística, com fotos aleatórias-Imagens.
Entrem lá, conheçam mais do meu trabalho e indiquem para seus amigos!

Eu espero que vocês gostem do site, que foi feito por uma grande amigo meu, e grande profissional da área de Web/Design, o Diovane, conheçam o site dele também www.diovane.com e se precisarem, façam um orçamento também 😉

Grandes abraços e sucesso a todos nós!

Ensaio Haikai-Juliane

“O Haikai é uma pequena poesia com métrica e molde orientais, surgida no século XVI, muito difundida no Japão e vem se espalhando por todo o mundo durante este século. Possui uma longa história que retoma a filosofia espiritualista e o simbolismo Taoista dos místicos orientais e mestres Zen-budistas que expressam muito de seus pensamentos na forma de mitos, símbolos, paradoxos e imagens poéticas. Isto se deve à tentativa de transcender a limitação imposta pela linguagem usual e pensamento linear e científico que trata a natureza e o proprio ser humano como máquina.


Na filosofia Zen, assim como no Haikai, é necessario ter introspeção e análise mais profunda fazendo-se perceber e descobrir curiosos e belos fatos naturais que de outra forma passariam despercebidos. O objetivo é capturar a essência do local numa poesia contemplativa e descritiva com grande valorização nos contrastes, na transformação e dinâmica, na cor, nas estações do ano, na união com a natureza, no que é momentâneo versus o que é eterno(ruptura do contínuo) e no elemento de surpresa.”

Trecho retirado do site: http://www.insite.com.br/rodrigo/poet/haikai.html

Grandes abraços!!!!

Ensaio Bianca-Fim dos tempos

Desta vez, optei por deixar as fotos falarem por si mesmas.

Grandes abraços

Famille Gingold

Eu tenho um história bem interessante da minha familia por parte de pai.

Meu pai é Francês, nascido em Saint Germain en Laye , 2º mais velho de 5 irmãos.
Meu avô era Romeno, nascido em Braïla, foi para a França em busca de emprego. Era jornalista e chegou a morar na Etiópia, durante o regime do último imperador Hailé Selassié I (1892-1975), como correspondente da Agence France Presse.  Este imperador é considerado o símbolo religioso do Deus encarnado, entre os adeptos do movimento rastafári.
Minha avó, se chamava Jeanne Madeleine Duprey, era de uma familia tradicional francesa, que teve que fugir para poder se casar com meu avó, na época uma afronta à familia.

Gostou? Essa é só uma parte, porque histórias na minha familia, não faltam. Eu digitalizei algumas fotos antigas da minha familia, confiram na galeria abaixo:

Clique para ver a galeria

Grandes Abraços!

Chuva

Na última quarta-feira, dia 09 de Dezembro, choveu bastante aqui onde moro, em S.J.Rio Preto, SP.Ouvi falar de alagamentos pelas principais avenidas e tudo mais.

Eu só penso em duas coisas quando chove, primeiro que o ser humano é ignorante o suficiente para ter construído essas cidades, de um jeitinho que só ele conheçe: sem pensar na natureza. Fez tal coisa de maneira tão grandiosa, tão perfeita, que quando chove, se esquece e põe a culpa nela, novamente, na Mãe Natureza. Ta tudo errado e as pessoas se vangloriam do progresso. Progresso? Só se for em direção à burrice.

A segunda coisa é que amo a chuva. Amo de paixão. Já dancei e corri na chuva, fico horas olhando ela caindo, durmo feliz. Ela vem regar as plantas, refrescar nossa pele, molhar nosso ar e encher de vida a terra.


senhorita chuva
me concede a honra
desta contradança
e vamos sair
por esses campos
ao som desta chuva
que cai sobre o teclado
(Paulo Leminski)


Clique na imagem para ver todas as fotos


E desta vez, tirei algumas fotos da avenida onde moro, eu quase estava me sentindo no litoral, só faltou o sol.

Enjoy!

Cai chuva do céu cinzento
Que não tem razão de ser.
Até o meu pensamento
Tem chuva nele a escorrer.

Tenho uma grande tristeza
Acrescentada à que sinto.
Quero dizer-ma mas pesa
O quanto comigo minto.

Porque verdadeiramente
Não sei se estou triste ou não.
E a chuva cai levemente
(Porque Verlaine consente)
Dentro do meu coração.

(Fernando Pessoa)

Grandes abraços!

Grandes abraços!