O Abraço- Curta Metragem Por Fernando Macaco

“Abraço, O: ato de transformar um mortal em um vampiro. O
Abraço requer que o vampiro drene todo o sangue da vítima e
então substitua aquele sangue por um pouco de seu próprio
sangue.”

Hoje, Senhoras e Senhores, apresento “O Abraço”!!! Curta-metragem dirigido pelo cineasta Fernando Macaco!
É um curta baseado no jogo de RPG “Vampiro – A Máscara”,  para quem não conheçe, aqui vão alguns links:

– docevampiro

vampire

wikipedia

O diretor apresenta o processo de transformação de uma humana para vampira, mas de uma forma inovadora e subjetiva. Pronto, falei! Subjetiva! Ou seja….quem gosta de filme pronto e óbvio vai ser uma frustração.

Falando um pouco do making of, o filme foi rodados no feriado do carnaval de 2008, editado durante um ano e finalizado em Setemrbo de 2009.
O filme inteiro foi feito por R$4,00, que gastamos para comprar café. Toda a equipe, desde atores, até assistentes e diretores, fizeram de graça…ou melhor pelo amor à arte.

Equipamento, cenografia, locação, maquiagem, efeitos especiais, figurino, etc – ou foi através de patrocínio (exemplo, as velas vieram de uma casa de umbanda), ou através da própria equipe (cada um traz o que tem em casa). Todo filmado e editado em São José do Rio Preto, SP.

Vejam o Teaser:

E assim, o filme foi.
Ele faz parte de uma trilogia, pois ainda tem muita coisa para falar e mostrar, e em breve, terei aqui uma entrevista exclusiva com ele, Fernando Macaco. Depois de muitas coisas, ele foi finalizado e agora, está aqui, disponível para vocês, seleto público, amigos, conhecidos, parentes e até desconhecidos.

E finalmente, o curta:

Espero que gostem, espero também os comentários!

Abraços (hihihihihi)

Anúncios

7 pensamentos sobre “O Abraço- Curta Metragem Por Fernando Macaco

  1. è bom saber que ainda existe remanescentes do Masquerade , mesmo depois que sua linha foi interrompida,…com o passar do tempo seremos menos ainda.
    Estar em frances foi uma jogada genial,…mas achei o texto muito clichê,talvez para mim que ja conhece o WoD de cabo a rabo,..mas as imagens estão inspiradoras.

  2. Ai! O imbecil aqui comentou tendo visto só o teaser,…agora vi a filmagem toda,…muito excelente, ms mesmos endo Baldelaire, o texto se mantem clichê.
    Adorei,..posso por no meu blog?
    Inté!

  3. hahahahaha Puxa, que bom ver que não somos os unicos a gostar do Masquerade! Ah sim, o poema do Baudelaire, para quem já conhece A Máscara é óbvio, mas como essa é a minoria, achamos interessantes para situar e exemplificar algumas coisas para aquelas pessoas que não sabem do que se trata.
    Mas olha, amei seu comentário…e não temos nenhum preconceito com as críticas, coitadinhas 🙂

    Obrigada!!!!

    Claro que pode publicar no seu blog, é só colocar os créditos e tal, 😉

    Volte sempre ao blog! Abraços!!!

  4. Aliás….sou eu a atriz principal, para quem não me conhece….ai ai…essa vida de artista me mata

  5. Nath, já escrevi um texto no blog falando do filme, mas não consigo baixar o vídeo. Está tudo normal? Ou será este computador da universidade que funciona mal mesmo? Hehe. Bem, vocês já sabem da minha opinião. Gostei bastante. Apesar de a cena em que a já não mais humana verte, goela abaixo, o cálice de sangue, lambuzando-se toda. Há, nessa cena, algo que eu não sei bem o quê, que não me agradou, mas isso é coisa para sentarmos e conversarmos direitinho sobre. Quanto à questão levantada, ali em cima, pelo Maldito, concordo com a sua resposta: não creio que o público que consome, avidamente, o poeta francês, seja tão grande assim. Pode ser que o público seleto que visita nossos blogs já esteja meio farto do poema, mas creio que a obra de arte é feita para o universal, não para o particular. Não acredito que tenha caído no banal, com a escolha. Adorei a fotografia. Algumas são de uma delicadeza ímpar, como, por exemplo, aquela em que aparece a chama da vela e a mão da protagonista, que por coincidência é a sua, desfalecida ao lado, rs. Linda! Bom, agora é torcer para que venha o próximo! E para que a vulga ‘escrevinhadora’ desempaque com o poema convidado, se não o convite é desfeito. Parabéns, novamente!

    Bisous, francesinha da voz bonita, pra não dizer sedutora.

  6. Opa! Podem mandar os roteiros, poemas e colaborações!!!!
    Grandes abraços!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s