Para aqueles

que não têm força para sair do lugar, e esperam, esperam, esperam o céu se curvar e aliviar a dor, de não conseguir mudar.

Esperam o lodo de suas mentes sumir durante o sono, e ao acordar, se descobrem a sós em lama.

Esperam serem mudados pelo esforço alheio, pela lua, pela luz dos olhos do outro, mas não entendem, só nós mesmos alcançamos a ferramenta interna, que permite tal ritmo mudar.

É doloroso mudar, como um parto.

Mudem.

Morram.

E Nasçam de novo.

298

Um poema, para vocês:

Passo a passo

A gente morre um pouco
quando nasce quando cresce
quando muda quando perde

a gente morre quando chora
quando ama quando goza
morre enquanto dorme

a gente morre sempre
a cada passo a cada hora

a vida é vã
a morte, enorme

(Cairo de Assis Trindade)

Boa morte para vocês!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s